Preços altos em quiosques de Santos geram polêmica

Postagem de vereador com matéria do DL foi compartilhada mais de 380 vezes no Facebook

Comentar
Compartilhar
18 FEV 201315h26

A diferença entre os preços dos lanches nos quiosques do Canal 2 e Canal 4, denunciada pelo Diário do Litoral na edição da última segunda-feira, dia 11, repercutiu e gerou polêmica nas redes sociais. Uma postagem do vereador Professor Kenny mencionando a matéria do DL foi compartilhada mais de 380 vezes e curtida por quase 160 pessoas até o fechamento desta edição.

No ‘post’, Kenny denomina a situação como “lamentável”. “A Prefeitura usa o nosso dinheiro público para melhorar as condições de trabalho e o troco é explorar a população?”, questionou o vereador. O professor ainda declarou que como vereador não tem autoridade nenhuma quanto a regulamentação de preços, mas conversará com o secretário esta semana para verificar que medidas podem ser tomadas pelo Executivo.

Na matéria do DL, a reportagem constatou que os preços de lanches e bebidas dos novos quiosques do Canal 2 estão mais caros do que os quiosques – ainda sem reforma – do Canal 4. Em alguns itens, a diferença chega a R$ 10. Um X-Tudo – o tradicional lanche da orla da praia de Santos, conhecido pelo tamanho – sai por R$ 35 no Canal 4 e R$ 45 no Canal 2.

Mais caros - População e turistas pagam mais para consumir em um dos quiosques novos do Canal 2 (Foto: Luiz Torres/ DL)

Polêmica

Os seguidores do professor saíram em debate. A maioria considera a diferença absurda, mas alguns entendem e até defendem os permissionários. Alguns aconselham o boicote. Outros acreditam que ‘paga quem quer’.

Alimentando a polêmica, o Professor Kenny lembrou dos ambulantes que trabalham pelas ruas de Santos. “Garanto que deve haver um monte de ambulantes que empurram o seu carrinho de lanche pequeno pela cidade, que pagam seus tributos municipais como qualquer outro, e que gostariam de apenas uma oportunidade de ter um quiosque fixo sem precisar explorar a população”, defendeu.

Segundo o vereador, ainda esta semana deve conversar com o secretário responsável pelos quiosques para levantar possíveis soluções que evitem tamanha diferença de preço, já que os demais quiosques também serão reformados.

Professor kenny compartilhou matéria do DL (Foto: DL)