Praia Grande amplia esquema de vacinação da Campanha contra febre amarela

Todas as Usafas e Multiclínicas da Cidade aplicarão a dose na próxima semana. Atendimento ocorre das 9 às 16 horas

Comentar
Compartilhar
23 FEV 2018Por Da Reportagem20h18
Praia Grande já vacinou um total de 75 mil munícipesFoto: Divulgação/PMS

A Prefeitura Praia Grande ampliou o esquema da campanha de vacinação contra febre amarela. A partir de segunda-feira (26), a dose será disponibilizada gratuitamente em todas as 27 Usafas e Multiclínicas da Cidade. O atendimento ocorre das 9 às 16 horas. Até o momento, a Cidade não registra casos da doença.

Desde o início da Campanha, no dia 25 de janeiro, o Município já vacinou um total de 75 mil munícipes. A iniciativa foi prorrogada visando atingir um maior número de pessoas e ocorre até a próxima sexta-feira, dia 2 de março. Os trabalhos no Município são coordenados pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap) local.   

A Sesap ressalta que as pessoas que, em algum momento da vida, já tomaram a vacina ou tiveram a doença, não precisam tomar a dose, porque já estão imunizados.

Capacitação - Para atender a essa demanda de pacientes, as equipes da Sesap que estão trabalhando na aplicação das vacinas foram capacitadas e a Cidade recebeu o número de doses do Governo do Estado suficiente para a Campanha. São 230 mil doses que estão disponíveis para população.

Documentos – Confira os documentos necessários para tomar a dose:

Crianças: RG ou certidão de nascimento e caderneta de vacinação.

Adultos: necessário que todos levem RG ou equivalente e, se tiver, caderneta de vacinação.

Além dos documentos acima é necessário que os idosos levem a prescrição, para pessoas que vão viajar para o exterior é obrigatório levar as passagem ou comprovante de compra da passagem.

Contraindicações - Gestantes, lactantes, pessoas que fazem uso de corticóide (imunossupressores), alérgicos a ovo e pacientes de quimio e radioterapia, e portadores doenças autoimunes não podem tomar a vacina.

Gestantes (será aplicada somente se residir em área onde há casos, após avaliação) e mulheres amamentando crianças menores de 6 meses (se receber a vacina devem pausar a amamentação por 10 dias).

Pessoas acima de 60 anos deverão apresentar prescrição médica. Apenas idosos e gestantes que moram em áreas onde há casos da doença serão vacinados.

Portadores de HIV, pacientes com tratamento quimioterápico concluído, transplantados, hemofílicos ou pessoas com doenças do sangue, e doença falciforme – necessitam de avaliação médica prévia.