Praia Grande adota novo método para abastecer frota

Mudança contemplará 495 veículos e iniciativa é pioneira na Região.

Comentar
Compartilhar
22 JAN 201316h06

 A Prefeitura de Praia Grande está implantando um novo método para abastecimento dos 495 veículos da frota municipal, utilizando cartões magnéticos, que serão usados pelos motoristas responsáveis. O novo sistema permitirá ao servidor público se dirigir a um dos postos previamente cadastrados para realizar o procedimento. A iniciativa é pioneira na Região Metropolitana da Baixada Santista.

O serviço será semelhante ao praticado por outras esferas do poder público, como Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Tribunal de Justiça do Estado. Para atender a frota, a Administração Municipal cadastrou 12 postos de abastecimento localizados em Praia Grande, 200 na capital, além de outros nas cidades vizinhas e Interior do Estado.

Além da mudança na forma de abastecimento, os veículos ainda passarão a ter um chip e serão acompanhamos por um sistema que permitirá saber quantos quilômetros o veículo percorreu e quanto gasta de combustível durante determinado tempo. Com a novidade, a Prefeitura conseguirá saber ainda quando vence a carteira de habilitação de cada funcionário, entre outros dados.

Iniciativa muda abastecimento dos carros da Prefeitura de Praia Grande. (Foto: Divulgação)

Com isso, a Administração Municipal deve economizar cerca de R$ 1 milhão. O valor teria de ser investido para atender algumas adequações cobradas pela Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) na estrutura do posto de gasolina da Prefeitura, localizado no Bairro Glória. 

Além da facilidade, o serviço solucionará o problema de abastecimento de três viaturas da Guarda Civil Municipal (GCM) e cinco guinchos da Secretaria de Trânsito e Transportes (Setransp). Esses veículos necessitam de diesel S 50, combustível que não tinha condições de ser armazenado no antigo posto da Prefeitura.

O novo sistema permite ainda que os motoristas que trabalham aos finais de semana consigam abastecer os veículos sob sua responsabilidade. Antes, para atendê-los, a Secretaria de Serviços Urbanos (Sesurb) precisava manter equipes no posto municipal e assim arcar com o pagamento de horas extras aos servidores.