Praia do Cibratel II abandonada

Mato de cerca de dois metros de altura e avenida intransitável devido as poças de água que se formam de uma guia a outra, quando chove

Comentar
Compartilhar
25 FEV 201321h05

O estado de abandono é na Avenida Mário Covas Junior, à beira-mar, no bairro Cibratel II, em Itanhaém e foi denunciado pela moradora Angélica Barreiros que administra um quiosque na praia. Segundo Angélica, o trecho da Avenida Mário Covas Junior, nas proximidades da Avenida Camburiú, fica caótico quando chove e que o mato afastou os turistas. “A maioria das casas do bairro é de veranista. Por causa desse abandono, eles não estão vindo mais pra cá e eu estou tendo prejuízos, no quiosque”, declarou indignada.

A moradora disse que nem a vala que foi aberta pela Prefeitura há um ano para escoar a água da chuva minimiza os problemas. “O mato cresceu e a água fica empossada na avenida, porque não tem passagem”, afirmou. “Aqui no bairro o prefeito Forssel não, mas eu teria a honra de recebê-lo pra ele ver o estado em que está. A cada 15 dias eu vou à Prefeitura pedir providências, mas fica só na promessa”, disse Angélica.

A Prefeitura de Itanhaém, informou, em nota, que em relação à altura do mato que dificulta o acesso da população à praia, há uma equipe da Regional do Cibratel que executa este serviço periodicamente, de segunda a sexta-feira. por ser responsável pelo atendimento dos bairros Cibratel I, Cibratel II e Balneário Tupi, no total de 10 quilômetros de extensão, a Regional realiza este serviço de acordo com os pedidos da população para priorizar os trechos mais urgentes.

A Prefeitura orienta ainda que a moradora em questão poderá se dirigir até a Regional, na Avenida Sorocaba, s/nº, no Jardim Camburiú, e preencher uma ficha, denominada ‘ordem de serviço’, para oficializar o pedido do serviço. No que diz respeito aos problemas no trecho sem asfalto da Avenida Mário Covas Junior, como a formação de poças de água, a Prefeitura está aguardando a liberação da verba solicitada ao Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE), referente aos anos de 2003 e 2005, para pavimentar o trecho que contemplará as praias do Cibratel e Califórnia.