X
Cotidiano

Praça do INSS é reduto de usuários de drogas e mendigos, em Santos

Moradores e comerciantes do bairro Aparecida estão assustados. A situação se agrava devido à falta de iluminação e excesso de árvores

Um problema antigo vem se acentuando nos últimos meses no bairro Aparecida, em Santos. A praça onde estão instalados os postos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e da Previdência Social tornou-se ponto de aglomeração de usuários de drogas e moradores de rua.

O equipamento está localizado entre a Avenida Epitácio Pessoa e a Rua Guaiaó, em frente ao Shopping Praiamar. A situação se agrava devido à falta de iluminação e excesso de árvores, deixando o ambiente mais escuro do que o normal.

A Reportagem do Diário do Litoral esteve na praça e se deparou com seis moradores de rua. Ao avistarem os repórteres, os transeuntes se retiraram.

Para Eunice Pereira de Souza, que há nove anos trabalha no local, a situação já se acomodou. “Apesar de colocarem grade na porta das agências a situação se agravou desde o início do ano. Eu acabei me acostumando e por trabalhar aqui eles não mexem comigo”, explica.

Diariamente, Iolanda Alexandre passa pela praça para levar seu filho à escola. “Infelizmente tenho que passar por aqui. Até estranhei que tem pouca gente se aglomerando aqui. Imaginei que a polícia teria vindo aqui”, pontua.

Segundo Regina Gouveia, além das pessoas que utilizam tóxicos na praça, outro problema vem dando dor de cabeça para aqueles que passam pelo local. “Dá medo passar por aqui. Além de todo esse cenário, a sujeira é grande. Até evito passar com meu cachorro por aqui. A quantidade de ratos que tem por aqui é enorme”.

Praça do INSS está situada entre a Rua Guaiaó, lateral do shopping, e a Av. Epitácio Pessoa (Foto: Matheus Tagé/DL)

Na última semana, a situação da Praça do INSS ganhou destaque na página do Facebook Viver em Santos. Usuários da rede social reclamam que os moradores de rua roubam mercadorias no supermercado Carrefour, em frente à praça e tentam vender os objetos subtraídos para adquirir drogas.

Devido à proporção que o assunto ganhou na internet, os vereadores Sérgio Santana (PTB) e José Teixeira Filho (PRP) apresentaram requerimentos na Câmara solicitando à Polícia Militar e à Guarda Municipal o envio de Força-Tarefa ao local.

Polícia Militar

Por intermédio de sua assessoria de imprensa, a Polícia Militar esclarece que moradores de rua e usuários de drogas são problemas sociais e que diariamente realiza intervenções no local. “Não há previsão de instalação de Base Comunitária no local, que não apresenta índice criminal elevado”, diz a nota.

Prefeitura

Desde terça-feira, a Reportagem aguarda um posicionamento da Prefeitura quanto aos problemas encontrados na Praça da Aparecida. Até o fechamento desta edição, a Prefeitura não encaminhou nenhuma resposta sobre o assunto.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Saúde

Plano de saúde individual vai subir 15%, a maior alta em 22 anos

O percentual mais elevado já autorizado pela ANS até hoje havia sido de 13,57% em 2016

Cubatão

Prefeitura de Cubatão decreta o fim do estado de calamidade pública

A Prefeitura de Cubatão decidiu revogar o decreto que prorrogava até 31 de maio o estado de calamidade pública em decorrência da covid-19

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software