Porto: CEV envia ofício a candidatos

O documento foi assinado por autoridades, representantes dos trabalhadores portuários e representantes da sociedade civil

Comentar
Compartilhar
19 SET 2018Por Da Reportagem09h30
Comissão enviou ofício aos candidatos à Presidência da RepúblicaComissão enviou ofício aos candidatos à Presidência da RepúblicaFoto: Rodrigo Montaldi/DL

A Comissão Especial de Vereadores que trata da Regionalização do Porto de Santos na Câmara enviou ofício aos candidatos à Presidência da República, questionando o posicionamento dos presidenciáveis sobre a descentralização da gestão do cais santista. O documento foi assinado por autoridades, representantes dos trabalhadores portuários e representantes da sociedade civil.

“Este ofício é resultado de uma audiência pública realizada em agosto e que reuniu cerca de 200 pessoas na Câmara. Precisamos colocar o assunto na agenda dos presidenciáveis, a fim de conseguirmos deles o compromisso de mudanças na gestão portuária em Santos. Hoje, nem Estado e nem município têm poder de decisão sobre esse porto que tanto influencia o dia a dia dos nossos moradores e trabalhadores”, afirma o vereador Bruno Orlandi, presidente da CEV.

O documento pede ainda que os cargos de direção da Autoridade Portuária sejam ocupados obrigatoriamente por técnicos qualificados, com autonomia na gestão, e a garantia de participação dos trabalhadores portuários na administração do complexo santista.

“Até hoje, por exemplo, o Governo Federal não destinou recursos para a reformulação da entrada de Santos, que é a principal via de movimentação de cargas com destino ao cais santista. Como a União não entendeu até hoje a importância desta obra como um investimento logístico para o Brasil? As prioridades seriam outras, caso o município tivesse gestão do complexo portuário. A revitalização dos Armazéns um a oito e a concretização do projeto Porto-Valongo certamente já teriam saído do papel se a palavra final não viesse da União”, exemplifica.

“Se o presidente Michel Temer não fizer a transferência da gestão do Porto de Santos ao Estado até o fim do ano, como vem prometendo, pelo menos já teremos o compromisso dos candidatos e, consequentemente, do próximo presidente da República”, completa o presidente da CEV.