Portal de adoção da Prefeitura promove novos lares a bichinhos sem dono

Plataforma serve como uma ponte entre as pessoas que desejam adotar ou por para adoção cães e gatos

Comentar
Compartilhar
07 AGO 2019Por Da Reportagem17h33
O portal é uma das muitas iniciativas para inverter esse cenário na regiãoFoto: Divulgação/PMI

Aproximadamente 700 animais, entre cães e gatos, estão em situação de abandono nos nove municípios da Baixada Santista, de acordo com dados de uma pesquisa de 2015 da Agência de Notícias de Direitos dos Animais (ANDA). O portal Adote um Animal, vinculado ao site da Prefeitura de Itanhaém, é uma das muitas iniciativas para inverter esse cenário na região. Em menos de cinco meses, mais de dez animais conseguiram um novo lar graças à plataforma.

Os animais, quando deixados nas ruas sem o menor cuidado ou preocupação, apenas largados vulneravelmente podem sofrer maus-tratos, fome, desidratação, doenças ou até mesmo envenenamento. Além disso, o abandono causa diversos males à economia, ecologia e saúde pública.

O portal Adote um Animal serve como uma ponte entre as pessoas que desejam adotar ou por para adoção cães e gatos. Ele é dividido em três categorias nos quais as pessoas podem anunciar: animais para adoção, animais perdidos e animais encontrados.

Em cada categoria é possível encontrar um catálogo com fotos, um breve perfil do cão ou gato e o contato do responsável. Deste modo, as pessoas podem conferir se algum deles as interessou ou se há alguma nova informação em relação aos perdidos. O processo de adoção será feito entre as pessoas interessadas.

Caso alguém queira divulgar algum bichinho, basta mandar um e-mail para o endereço adoteumanim[email protected], com uma foto nítida e uma breve descrição física e comportamental do animal, juntamente com um telefone para contato.

Ter um animalzinho em casa é muito benéfico em diversos aspectos. Eles são companheiros e amigos, por isso ajudam a diminuir os níveis de estresse de seus donos e incentivam a atividade física. Além disso, crianças que convivem com bichos desde muito novas mostram sofrer menos com alergias e têm o sistema imunológico mais forte, sendo menos vulneráveis a doenças no geral.

 

Colunas

Contraponto