Policlínica do Valongo, em Santos, recebe serviços de manutenção

Entre os serviços realizados e em andamento está a pintura de corredor interno, consertos de fechaduras e embutimento de fiação dos espelhos dos consultórios

Comentar
Compartilhar
27 MAR 2018Por Da Reportagem19h18
Policlínica está recebendo trabalho de manutençãoPoliclínica está recebendo trabalho de manutençãoFoto: Divulgação/PMS

A Policlínica do Valongo (Rua Profª Maria Neusa Cunha s/n°) está recebendo trabalho de manutenção, desde a semana passada, a cargo da equipe da Zeladoria da Saúde. Entre os serviços realizados e em andamento está a pintura de corredor interno, consertos de fechaduras e embutimento de fiação dos espelhos dos consultórios.

Nesta semana, também é realizada pintura interna no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas (Rua Silva Jardim, 354, Macuco).

A equipe da Zeladoria da Saúde foi ampliada pela Prefeitura, no ano passado, de cinco para 50 profissionais, com a nomeação e posse de aprovados em concurso em várias áreas, entre eles marceneiros, pedreiros, eletricistas, técnicos de refrigeração e pintores. Em média, quase 300 atendimentos são feitos por mês pelos servidores.

Metas alcançadas

No ano de 2016, foram feitos 200 serviços de reparos e consertos nas unidades municipais de saúde. Dentro do programa de Participação Direta nos Resultados (PDR), a Secretaria de Saúde estabeleceu a meta de aumentar para 1.000 solicitações atendidas no período de um ano (abril de 2017 a março de 2018). Desde abril do ano passado até 28 de fevereiro deste ano, já foram atendidas mais de 2.600 solicitações – 166% superior à meta estabelecida.

"Fortalecemos e agilizamos o trabalho de manutenção para atender as necessidades mais imediatas dos serviços de saúde. Mas também estamos desenvolvendo um amplo plano de troca de endereços de serviços em imóveis locados e construção de novas unidades", explica o secretário de Saúde, Fábio Ferraz, lembrando que neste ano serão inauguradas a UPA da Zona Noroeste e a Policlínica do Piratininga, além da recente parceria com a Fundação Lusíada para construir até dez unidades de saúde em várias regiões.