Polícia Rodoviária fiscalizará caminhões de transportadoras de RCC

Policiais atuarão em rodovias que ligam Praia Grande a municípios vizinhos

Comentar
Compartilhar
20 MAR 2018Por Da Reportagem16h50

Praia Grande dá mais um passo para fechar o cerco contra o descarte incorreto de resíduos da construção civil (RCC). Nesta segunda-feira (19), em continuidade à parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e a Polícia Rodoviária, a Sema fez capacitação com policiais da 2ª Companhia do 1º Batalhão da Polícia Rodoviária. Cerca de cem homens e mulheres ficarão responsáveis em fiscalizar caminhões que transportam RCC e trafegam pelas rodovias que interligam os município.

A capacitação serviu para a Coordenadoria de Fiscalização de RCC da Sema mostrar ao contingente da 2ª Companhia como funciona o controle de resíduos em Praia Grande. O Município conta com uma ferramenta nomeada Coletas Online. Trata-se de um aplicativo que acompanha desde gerador dos dejetos até o destino final quando o produto chega ao receptor. Todas as empresas que trabalham com transporte e recebimento de restos da construção civil são obrigadas a efetuar o cadastro no sistema.

Durante a capacitação, o coordenador da Fiscalização de RCC, Luciano Mola, explicou que, antes de realizar a destinação dos dejetos, as empresas são obrigadas a emitir o Certificado do Transporte de Resíduos (CTRs). Praia Grande é o único Município na Baixada Santista a contar com programa que permite que a empresa faça o CTR online. No certificado, o transportador informa de onde o RCC será retirado, qual o volume e o destino final dos resíduos coletados.

“Infelizmente, o que acontece em algumas situações hoje, são empresas que recolhem o RCC aqui em Praia Grande informarem que farão o descarte em uma empresa localizada em Mongaguá, por exemplo, passam direto e despejam os resíduos em Itanhaém”, comentou Mola. “Com auxílio da Polícia Rodoviária queremos evitar essa prática, forçando o transportador a cumprir o que descreveu na CTR”.

Na capacitação, Mola mostrou quais são as áreas dentro do programa Coletas Online que ficarão as informações que os policiais precisarão checar ao fazer a abordagem de um caminhão. Além disso, a Secretaria de Meio Ambiente entregou um tablet acompanhado de um chip que auxiliará a Polícia Rodoviária a acessar o sistema para verificar se os dados estão condizentes. “Vocês serão de fundamental importância neste combate ao descarte irregular”, ressaltou o coordenador.

Os policiais rodoviários atuarão nas rodovias Imigrantes e Padre Manoel da Nóbrega, bem como na Via Expressa Sul, que interligam os municípios.
“Contaremos com o envolvimento direto do contingente que atua de Cubatão até Peruíbe que soma, aproximadamente, cem homens e mulheres. Desta forma, auxiliaremos a coibir o descarte irregular e, consequentemente, a construção de moradias em áreas de invasão”, destacou o capitão da Polícia Militar, Marcos da Silva Negrinho, comandante da 2ª Companhia.

Para o secretário de Meio Ambiente, Israel Lucas Evangelista, a parceria entre Prefeitura de Praia Grande e Polícia Rodoviária fecha ainda mais o cerco no combate ao descarte irregular de RCC. “Isso porque eles atuarão onde a Administração Municipal não tem jurisprudência para agir, que são as rodovias. Nós já desenvolvemos uma série de ações para coibir tal prática em nossa Cidade e essa parceria vem para somar e fortalecer o trabalho realizado”.