Polícia Rodoviária Federal libera trechos de rodovias no RS

O protesto de caminhoneiros na BR-101, na região de Três Cachoeiras, no litoral norte, foi desmobilizado no fim da manhã

Comentar
Compartilhar
23 ABR 201514h22

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu liberar alguns trechos de rodovias que estavam bloqueadas no Rio Grande do Sul, diminuindo assim, ao longo da manhã desta quinta-feira, 23, os pontos de interrupção do tráfego no Estado. O protesto de caminhoneiros na BR-101, na região de Três Cachoeiras, no litoral norte, foi desmobilizado no fim da manhã, após a PRF posicionar viaturas no local e negociar com os manifestantes.

Na sequência, também foram liberados trechos da BR-386 nas cidades de Soledade e Frederico Westphalen, no norte do Estado. Durante a madrugada, houve registro de apedrejamento de veículos em diferentes estradas gaúchas, devido à tentativa de alguns motoristas de furar os bloqueios que estavam vigentes.

No início desta tarde, ainda havia sete pontos de rodovias do Rio Grande do Sul com manifestações. Nas quatro rodovias federais - em Veranópolis, no km 181 da BR 470, em Santa Rosa, no km 155 da BR 472, e em Ijuí, e no km 462 da BR-285, os caminhões são barrados. Já nas três rodovias estaduais onde ocorrem protestos, os motoristas apenas são convidados a participar da mobilização, mas as vias estão liberadas para trânsito de veículos leves e pesados, de acordo com boletim divulgado pelo Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM).

Os caminhoneiros reivindicam que o governo federal crie uma tabela de preços mínimos para os fretes, mas por enquanto não há acordo.

Paraná

No Paraná, o último boletim da PRF registra seis manifestações de caminhoneiros no Estado. Em apenas um desses locais, em Marialva, na BR 376, há interdição de uma faixa em cada sentido. Nos demais pontos, os manifestantes se permanecem fora das pistas, mas desviam os caminhões que tentam passar pelo local para postos de combustíveis nas proximidades.

Além dos protestos que começaram à 0h desta quinta em Marialva e Medianeira (BR 277), caminhoneiros se reuniram no período da manhã em outros dois trechos da BR 277, em Laranjeiras do Sul e Cascavel, e também na BR 163, em Capitão Leônidas Marques, e na BR 467, em Toledo.

Em sua página no Facebook, a PRF do Paraná alerta que "continuam válidas as decisões da Justiça Federal, expedidas no último mês de fevereiro, que estabelecem multas de até R$ 50 mil por hora a cada manifestante que se recusar a liberar pistas, segundo informações da Advocacia-Geral da União (AGU) obtidas pela PRF". A reportagem solicitou à AGU uma posição oficial sobre os protestos de caminhoneiros, mas o órgão ainda não se manifestou.

Santa Catarina

Em Santa Catarina, não há pontos de interdição, segundo a última atualização da Polícia Rodoviária Federal.

Mato Grosso

Em Mato Grosso, uma manifestação teve início ainda durante a madrugada na BR 163 em Lucas do Rio Verde. No início da manhã, quatro trechos da BR 364 foram parcialmente interditados, nas cidades de Rondonópolis e Diamantino.