PM reformado muda a vida de comunidade em Guarujá

Projeto Amigos da Quadra transforma equipamento sucateado em centro de esporte e cultura no Paecará

Comentar
Compartilhar
01 ABR 2021Por Carlos Ratton07h00
Em um momento de descontração antes da pandemia, Soares conversa com a garotada que passou a ter uma quadra reformadaEm um momento de descontração antes da pandemia, Soares conversa com a garotada que passou a ter uma quadra reformadaFoto: Divulgação

Para melhorar a vida de dezenas de crianças e jovens, e recuperar um equipamento poliesportivo no bairro do Paecará, em Guarujá, o policial militar reformado Edvaldo Soares da Silva convocou vizinhos, contatou possíveis colaborares, arregaçou as mangas e lançou o Projeto Amigos da Quadra, que mudou a realidade de várias
famílias.

Depois de nove meses de trabalho, o equipamento público, localizado à Rua Manoel Mesquita da Silva com a Rua Daniel Possidônio, que antes era depósito de carros abandonados e que servia para todos o tipos de degradação social, foi recuperado.

Atualmente, a quadra serve de palco de aulas de capoeira; fit dance; funcional; caratê; vôlei adaptado e, até, cinema ao ar livre. "Decidi que não perderíamos mais crianças e jovens", explica, enfatizando que o outro coordenador do projeto é Jefferson Gonçalves Gama, o DJ Chorão.

Soares, como é conhecido no bairro, também contou com apoio do poder público. No entorno da quadra, foram colocadas lixeiras, plantas ornamentais e outras benfeitorias. "A limpeza diária do local é feita por nós, coordenadores do projeto e colaboradores, a partir das 7h30. Já existe uma conscientização sobre a necessidade de manutenção do equipamento público por parte da comunidade",
garante.

Antes, a quadra poliesportiva não possuía iluminação adequada, favorecendo o uso de entorpecentes e, consequentemente, o afastamento de famílias, principalmente, crianças. Até exploração sexual infanto-juvenil existia. "Ocorria dentro de umas kombis estacionadas. Num dado momento, percebi que o clima estava se tornando pesado e resolvi tomar a iniciativa, primeiramente pedindo para que os proprietários dos veículos os retirassem do local, o que foi atendido de pronto", relata.

Segundo Soares, que trabalhou 16 anos no helicóptero Águia da Polícia Militar (PM), após tudo reformado, o equipamento passou a servir para o desenvolvimento de trabalhos de assistência social, esportiva, cultural e lazer, levando o espaço público antes abandonado em um espaço totalmente revitalizado, diminuindo drasticamente o índice de insegurança e desconforto que existia.

A Prefeitura de Guarujá foi parceira, revela o policial reformado, ajudando na iluminação e na colocação do gradil que envolve o equipamento. "O projeto começou entre julho e agosto do ano passado mas nunca acaba, pois sempre há algum ajuste a fazer e uma nova atividade a desenvolver.

Durante a pandemia, estamos tomando todas as medidas de segurança possíveis, evitando atividades em grupo, mantendo a quadra fechada, o distanciamento e respeitando a determinação do poder público", afirma.

A coordenação do projeto também lembra que obteve apoio do vereador Wagner dos Santos Venuto, o Waguinho (DEM), em relação à aquisição de tinta e argamassa.

"A mão de obra é toda dos moradores e colaboradores. A gente se vira", afirma o sargento, alertando que seu projeto poderia servir como exemplo em outros bairros em função dos resultados positivos alcançados em pouco tempo. "Teria a muita satisfação em passar essa experiência de sucesso", finaliza.