Plano de drenagem no Sítio Novo deve ser concluído hoje

O projeto será enviado pela Secretaria de Obras à Promotoria do Meio Ambiente para apreciação porque a região é de preservação ambiental

Comentar
Compartilhar
11 JAN 201321h19

Ao menos 600 famílias devem ser beneficiadas com as obras de drenagem que serão realizadas no bairro Sítio Novo, na região de Vila Esperança, em Cubatão. O projeto do sistema de drenagem deverá ser concluído ainda hoje pela Secretaria de Obras.

Devido às fortes chuvas da semana passada, que alagaram o bairro, técnicos e topógrafos da Prefeitura estiveram no Sítio Novo, na quinta e na sexta-feira passada, realizando levantamento de dados e apontando os caminhos necessários para resolver o problema de drenagem na região.

A partir desses dados é que o projeto de intervenção no sistema de drenagem da localidade está sendo desenvolvido pelo secretário de Obras Silvano Lacerda, técnicos e engenheiros da Prefeitura. Após a conclusão, a Secretaria de Obras remeterá o projeto à Promotoria do Meio Ambiente para apreciação, por se tratar de área de preservação ambiental.

Paralelamente, a Administração Municipal já está levantando orçamentos para a contratação do serviço. A Secretaria de Obras informa, por meio da assessoria de imprensa, que uma empresa será contratada para fazer as obras de drenagem por meio de processo licitatório.  

A secretaria esclarece ainda que está entrando em contato com a Promotoria de Meio Ambiente para ciência e avaliação das intervenções propostas. “É importante ressaltar que já existe uma licença prévia ambiental para um Projeto Habitacional no bairro, que trará solução definitiva para o problema. As obras de drenagem no bairro beneficiarão cerca de 600 famílias”, esclarece a secretaria em nota.

Projeto de prevenção de riscos

Um projeto de prevenção em áreas de riscos contra deslizamentos e enchentes foi formulado pela Prefeitura e será apresentado ao Governo Federal com o objetivo de prevenir e reduzir os riscos existentes nessas áreas. No projeto consta a contenção de encostas, limpeza e desassoreamento de pequenos córregos e rios da Cidade.

Remoção de 93 famílias

Sobre a reunião com o secretário estadual de Habitação, Wagner Moura, para tratar das 11 famílias do bairro Pilões, a Prefeitura já encaminhou ofício ao órgão solicitando o encontro e aguarda o retorno. As famílias residem em áreas de risco e não estão contempladas no Programa estadual de Recuperação da Serra do Mar. A reunião é para solicitar que elas também recebam o aluguel social de R$ 400, assim como as outras 82 famílias residentes em áreas de risco, que têm direito ao benefício.

A Secretaria respondeu ainda que essas 82 famílias, que optarem pelo aluguel social, devem procurar um imóvel para alugar ou casa de parentes. Vale destacar que mesmo indo para casa de parentes, estas famílias ainda terão direito ao benefício.

Segundo laudo da Comissão Municipal de Defesa Civil (COMDEC), as 93 famílias estão em área de risco de deslizamento e precisam deixar o local o mais breve possível.