Pit bull que atacou criança em São Vicente estava sem enforcador e focinheira

No sábado (27), o animal, conduzido pelo ex-deputado estadual Luciano Batista, atacou e causou sérios ferimentos a uma criança de 5 anos. Ela foi mordida na mão e no rosto

Comentar
Compartilhar
30 JUN 2020Por Da Reportagem14h05
Segundo a advogada da família, Batista tentou segurar o cão pela coleira, mas acabou caindo no chãoFoto: Reprodução

O cão da raça pit bull, conduzido pelo ex-deputado estadual Luciano Batista, estava sem enforcador e focinheira, aparatos de segurança para cachorros de grande porte, que são obrigatórios em vias públicas. No sábado (27), ele atacou e causou sérios ferimentos a uma criança de 5 anos. Ela foi mordida na mão e no rosto.

Segundo a advogada da família, Batista tentou segurar o cão pela coleira, mas acabou caindo no chão, enquanto que a criança foi mordida. A mãe da menina, então, entrou em luta corporal com o cachorro para salvar a filha e conseguiu soltar a mandíbula do animal.

A foi levada até um posto do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para primeiros socorros e socorrida às pressas até o Hospital Municipal, onde recebeu primeiros atendimentos.

Luciano Batista

No domingo (28), o ex-deputado postou um vídeo nas redes socais explicando que o cão é de uma vizinha de seu prédio que, impossibilitada, pediu a ele passear com o animal. Batista afirmou ter acompanhado a criança até a unidade médica, para ter ciência do estado de saúde. e que manteve contato com a família da criança. Os responsáveis pela negam qualquer ligação ou contato por parte do ex-deputado.