PG: Força-tarefa no Bairro Nova Mirim congela área e evita novas invasões

A ação serviu também para aprimorar o mapeamento e reforçar o processo de congelamento da área, que é reconhecida como de preservação ambiental

Comentar
Compartilhar
23 JUN 2021Por Da Reportagem20h06
Novas atividades como esta serão efetuadas ao longo das próximas semanas em outras regiões da CidadeNovas atividades como esta serão efetuadas ao longo das próximas semanas em outras regiões da CidadeFoto: Divulgação/PMPG

A Prefeitura de Praia Grande realizou uma força-tarefa no Bairro Nova Mirim que evitou novas invasões e construções ilegais de submoradias. A ação serviu também para aprimorar o mapeamento e reforçar o processo de congelamento da área, que é reconhecida como de preservação ambiental. Um cadastro socioambiental foi efetuado com as famílias presentes no local. Novas atividades como esta serão efetuadas ao longo das próximas semanas em outras regiões da Cidade que, inclusive, já estão sendo monitoradas através de imagens de satélite e drones.

A força-tarefa foi organizada pela Comissão Especial formada pela Administração Municipal voltada especificamente para esse tema de invasões. A ação teve a participação das secretarias municipais de Habitação (Sehab), Assuntos de Segurança Pública (Seasp), Assistência Social (Seas), Serviços Urbanos (Sesaurb), Meio Ambiente (Sema) e Urbanismo (Seurb), além do apoio de órgãos de segurança, como Guarda Civil Municipal (GCM), Grupamento Ambiental, as polícias Civil, Militar e Militar Ambiental.

“No local, entre outros serviços, efetuamos um cadastro socioeconômico das pessoas que já se estavam na área. A partir destes dados será estudada a possibilidade da formatação de uma inciativa na área habitacional voltada para essas famílias. Praia Grande tem também essa preocupação social”, explicou o secretário de Habitação de Praia Grande e presidente da Comissão Especial, Anderson Mendes.

Além do Nova Mirim, o Município já está efetuando o congelamento de outras 17 áreas localizadas nos seguintes bairros: Melvi, Antártica, Princesa, Ribeirópolis, Vila Sônia, Tupiry, Samambaia, Esmeralda e Cidade da Criança.

“É importante deixar claro e ressaltar que Praia Grande está intensificando esse combate às invasões e construções ilegais em áreas de preservação ambiental. A Comissão especial foi criada pela prefeita Raquel Chini com este objetivo. Esse trabalho seguirá sendo efetuado de forma intensa na Cidade. Todos são bem-vindos a Praia Grande, desde que respeitando a legislação municipal e sem infringir as regras”, declarou Mendes.

Tecnologia

A força-tarefa realizada nesta quarta-feira teve uma importante aliada: a tecnologia. Imagens de satélite, monitoramento através das câmeras do Cicoe e ainda de drones. Esses dados foram determinantes para o mapeamento das áreas e organização da ação no local.

“A ação visa também a preservação da natureza, já que são áreas de preservação ambiental. A Cidade é a primeira da Região a ter um convênio com o Ministério da Justiça e através da plataforma chamada ‘Brasil Mais’ utilizamos imagens de satélite como apoio para essas forças-tarefas. Todas as secretarias atuantes estão empenhadas em solucionar esse problema. Com as imagens a Prefeitura de Praia Grande já sabe quantas construções irregulares existem nessas áreas e, assim, pode evitar novas invasões”, comentou o secretário de Assuntos de Segurança Pública de Praia Grande, Maurício Izumi.