PF realiza mandados de busca e apreensão em 5 cidades da Região por desvios em merenda

Entre os alvos da operação estão empresários, lobistas, servidores e ex-servidores públicos, uma vereadora, ex-prefeitos, secretários e ex-secretários de governo

Comentar
Compartilhar
26 NOV 2019Por Da Reportagem08h33
As penas podem chegar a 28 anos de prisãoFoto: Arquivo/Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou hoje (26) a Operação Cadeia Alimentar II, para apurar irregularidades em procedimentos licitatórios e desvio de verbas relacionados à compra de merenda escolar de aproximadamente 50 municípios do Estado de São Paulo/SP.

Policiais federais deram cumprimento a 57 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de prisão temporária, expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Ribeirão Preto/SP.

As medidas executadas hoje visam coletar elementos que complementem as informações obtidas em colaboração premiada formalizada por dois investigados junto a Polícia Federal e Ministério Público Federal, após terem sido alvos na primeira fase da investigação (Operação Cadeia Alimentar – maio/2018).

Entre os alvos da operação estão empresários, lobistas, servidores e ex-servidores públicos, uma vereadora, ex-prefeitos, secretários e ex-secretários de governo. Os mandados de buscas estão endereçados à residências, empresas, três prefeituras e uma câmara dos vereadores.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crime de organização criminosa (art. 2 da lei 12850/13), fraude à licitações (art. 90 da lei 8666/93), falsidade ideológica, corrupção ativa, prevaricação e corrupção passiva (artigos 299, 317, 319 e 333 do Código Penal) cujas penas, somadas, podem chegar a 28 anos de prisão.

- Cubatão (1 mandado de prisão e 4 busca/apreensão);

- Guarujá (2 mandados de busca/apreensão);

- Praia Grande (2 mandados de busca/apreensão);

- Santos (2 mandados de prisão e 2 busca/apreensão);

- São Vicente (2 mandados de prisão e 5 busca/apreensão).