Petrobras inicia produção no pré-sal de Atapu, na Bacia de Santos

A P-70, plataforma própria, quinto FPSO da série dos replicantes, possui capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de óleo e tratar até 6 milhões de m³ de gás natural

Comentar
Compartilhar
25 JUN 2020Por Folhapress19h12
A Petrobras iniciou nesta quinta-feira a produção de petróleo e gás natural da jazida compartilhada de AtapuFoto: Agência Brasil

A Petrobras iniciou nesta quinta-feira a produção de petróleo e gás natural da jazida compartilhada de Atapu, por meio da plataforma P-70, na porção leste do pré-sal da Bacia de Santos, próximo ao campo de Búzios. Atapu contribuirá para o crescimento da produção no pré-sal, que se torna cada vez mais relevante para a Petrobras.

A P-70, plataforma própria, quinto FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás) da série dos replicantes, possui capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de óleo e tratar até 6 milhões de m³ de gás natural. A unidade operará a cerca de 200 km da costa do estado do Rio de Janeiro, em lâmina d’agua de 2.300 m, com previsão de interligação de até oito poços produtores e oito poços injetores.

A jazida compartilhada de Atapu compreende os campos de Oeste de Atapu, Atapu e uma parcela de área não contratada da União, tendo o processo de unitização sido concluído em setembro de 2019.

A Petrobras detém 89,257% dos direitos da jazida em parceria com Shell Brasil Petróleo Ltda (4,258%), Total E&P do Brasil Ltda (3,832%), Petrogal Brasil S.A (1,703%) e PPSA, representando a União (0,950%).