Petrobras confirma mancha de óleo na plataforma de Pampo, no RJ

De acordo com o comunicado, a quantidade de óleo vazado para o mar é pequena: 30 litros no sábado (16) e mais 10 litros no domingo (17)

Comentar
Compartilhar
18 FEV 201316h29

A Petrobras confirmou nesta tarde o vazamento de petróleo cru na Bacia de Campos revelado pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro NF). Em nota, a companhia informou ter sido detectada uma mancha próxima à plataforma de Pampo, a 113 km da costa do Estado do Rio.

De acordo com o comunicado, a quantidade de óleo vazado para o mar é pequena: 30 litros no sábado (16) e mais 10 litros no domingo (17). Nesta segunda-feira, acrescentou a petroleira, não foram encontrados vestígios de petróleo na região da plataforma

"Conforme padrão operacional para esse tipo de ocorrência", a Petrobras disse ter deslocado para o local "embarcações especializadas em combate à poluição e em inspeção submarina".

A empresa divulgou ainda ter providenciado "aeronaves para sobrevoar o local", sem especificar se são helicópteros ou aviões. Relatou, também, que o Plano de Emergência Individual de Pampo e o Plano de Emergência para vazamento de óleo da Bacia de Campos foram acionados.

"Como medida de precaução, a companhia interrompeu temporariamente a produção da plataforma de Pampo. A mancha de óleo foi dispersada mecanicamente pelas embarcações especializadas, sem a necessidade de qualquer outro método de combate à poluição", afirmou o comunicado da empresa.

Segundo a Petrobras, como não foi observada outra mancha de óleo no mar, a produção de Pampo foi restabelecida. "A causa do vazamento está sendo analisada e as autoridades competentes foram comunicadas", completou a nota.

Plataforma de Pampo, no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)