Perto de escola de São Vicente, lixo toma conta das calçadas

Pais de alunos reclamam do descarte de entulho, móveis e outros objetos

Comentar
Compartilhar
15 FEV 201310h13

Os próprios moradores da Vila Margarida, em São Vicente, descartam lixo de forma irregular nas calçadas do bairro. Aliado a isso, a Prefeitura contribui com a falta de fiscalização e coleta dos resíduos. Nesta quinta-feira (14), no primeiro dia de aula da escola municipal Ercília Nogueira Cobra, pais e alunos andavam pelas ruas, junto aos carros e motos, já que o entorno da instituição era tomado por móveis velhos, televisores quebrados e entulhos.

O padeiro Manoel do Nascimento deixou seus filhos de sete e 10 anos na porta da escola, que fica na Rua Vale do Pó, no início da tarde de ontem. A calçada da entrada de estudantes era tomada por lixo. A sujeira, que visivelmente atraía milhares de moscas, não é novidade no local.

Segundo Nascimento, a calçada da entrada de alunos estava tomada pelos entulhos há, pelo menos, duas semanas. O padeiro mora no bairro e passa pela rua Vale do Pó com frequência. “Essa sujeira toda aqui é um perigo. Se qualquer criança cai aí (na calçada), sai machucada”, ele comenta, apontando para televisores quebrados e cacos de vidro no chão.

Sujeira - Móveis são descartados nos muros da instituição (Foto: Luiz Torres/ DL)

Segurança da escola, que preferiu não se identificar, conta que vê, diariamente, moradores do baixo descartarem o lixo nos muros da instituição. “Eles (moradores) chegam a trazer o entulho de carrinho e jogam aí (na calçada). Vejo muitos carregando móveis velhos, sofás quebrados e descartando aqui”, ressalta.
Outro inconformado com a situação é o caminhoneiro José Silva Filho. Ao deixar o filho de nove anos na escola, ele parou para conversar com a Reportagem do Diário do Litoral.

“Cadê a fiscalização nesse lugar? Se os moradores jogam lixo em calçadas é porque a Prefeitura não fiscaliza e deixa que a sujeira chegue a esse ponto”, diz o caminhoneiro.

Silva Filho ressalta ainda que o lixo tomando as calçadas é um cenário comum no bairro, já que a coleta é pouco realizada no local.

No mesmo quarteirão, próximo a outro portão de entrada da escola, mais lixo. O mecânico Otávio Numeriano mora em frente ao local e afirma que os entulhos estão depositados ali há mais de um mês. “Eu ligo na Codesavi (companhia responsável pela coleta de lixo em São Vicente) toda semana. Tenho protocolo desde o dia 29 de janeiro, com o pedido para eles retirarem esse lixo daqui, mas ninguém vem”, conta o morador.

Prefeitura responde

A Prefeitura Municipal de São Vicente, por meio da Companhia de Desenvolvimento de São Vicente (CODESAVI), que faz a retirada desse tipo de material em toda a área insular mediante solicitação do munícipe, até a quantidade de um metro cúbico, o que equivale a uma caixa d´água de mil litros. Se a quantidade for maior, o munícipe deve providenciar a locação de caçamba de empresa particular.

A CODESAVI ressalta ainda que a maioria dos resíduos nas vias públicas é resultado de descartes irregulares feitos pelos próprios moradores e acaba realizando o serviço para não prejudicar os demais munícipes. Na próxima semana todo o serviço ‘Cata Treco’ deverá estar normalizado.