Permissionários querem estacionamento rotativo em todo o entorno

Os comerciantes já fizeram até abaixo-assinado pedindo preferência para seus clientes no estacionamento da Praça Iguatemi Martins

Comentar
Compartilhar
26 SET 201116h25

Os permissionários de boxes de frutas, verduras e legumes do Mercado Municipal de Santos enfrentam um sério problema durante a semana. A falta de clientes. O problema já é antigo, mas uma das causas atribuídas por eles ao fraco movimento é a dificuldade de se encontrar vagas de estacionamento, no local. Segundo a Prefeitura de Santos, no entorno do Mercado Municipal (Praça Iguatemi Martins, s/nº, Vila Nova) há 71 vagas para estacionamento. Destas, existem 14 vagas com permanência máxima de 30 minutos, três reservadas para a Prefeitura e três para deficientes.

Mas, de acordo com permissionários, geralmente são trabalhadores que fazem a travessia para Vicente de Carvalho, funcionários da Prefeitura de Santos que trabalham em departamentos e creches localizados na região, e comerciantes vizinhos, que estacionam seus carros nas vagas do Mercado Municipal. “Os clientes vêm ao Mercado e quando não conseguem estacionar vão embora. É um problema porque o estacionamento está sempre ocupado pelo pessoal que trabalha no Itapema (Vicente de Carvalho) que deixa o carro aqui no Mercado e também tem professores que trabalham aqui e deixam o carro no Mercado", afirmou a permissionária Edina Sueco Yogui.

Dona Edina disse que falta fiscalização no estacionamento, principalmente nas vagas de estacionamento rotativo. "Não tem fiscalização. No entorno do Mercado, o estacionamento deveria ser só para o clientes", afirmou dona Edina. ”A clientela não consegue estacionar o carro e vai embora", afirmou outra permissionária, a comerciante Marilene dos Santos Godoy. O vereador Antonio Carlos Banha Joaquim (PMDB) preparou um requerimento pedindo providências à Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos (CET-Santos).

Banha afirma que recebeu um abaixo-assinado dos permissionários reivindicando maior fiscalização no estacionamento do entorno do Mercado Municipal e para que as vagas tenham tempo de permanência de 30 minutos. O vereador disse ainda que já conversou sobre o problema com o presidente da CET-Santos, Rogério Crantschaninov, no último dia 23, durante reunião da CEV de Defesa do Consumidor, a qual preside, marcada para discutir os furtos no pátio da CET.

"O entorno do Mercado tem que servir ao Mercado. O cliente chega lá, não tem vaga para estacionar, ele vai embora. No abaixo-assinado, os permissionários pedem que o estacionamento seja rotativo para evitar que seja usado por trabalhadores que deixam os carros lá o dia todo". "No meu requerimento eu peço à CET que faça um estudo para implantar o estacionamento rotativo em novembro. Pedi ainda à Prefeitura de Santos iluminação e pavimentação na região do mercado e policiamento na região do Paquetá”.

Prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Santos respondeu que “a CET desenvolveu projeto que prevê a revitalização de toda a sinalização do entorno e a criação de outras 35 vagas que permitem estacionamento com permanência máxima de 30 minutos. Quanto à fiscalização, ela é rotineira e os munícipes, ao observarem alguma irregularidade, podem entrar em contato pelo telefone 0800-7719194 (opção 1), que funciona durante 24h”.