Peixe fresco e barato é oferecido à população de Guarujá

Moradores do Morrinhos e de outros bairros têm oportunidade de ter uma alimentação mais saudável com o consumo de peixe.

Comentar
Compartilhar
09 JAN 201301h31

A importância da inclusão de peixes nas refeições, para uma alimentação mais saudável e, consequentemente, a dificuldade que surge em virtude do valor do produto, faz do projeto Caminhão Feira do Peixe um sucesso, em Guarujá. A parceria entre a Prefeitura e o Governo Federal, por meio do Ministério da Pesca e Agricultura, leva à população a oportunidade de consumir peixes por um valor muito menor do que o praticado nos mercados e peixarias.

Na última terça-feira (8), uma fila se formou para a compra do alimento. O caminhão, que oferece vários tipos de peixes frescos, atende não só aos moradores do Morrinhos, onde fica estacionado, mas também de outros bairros que se deslocam até lá para aproveitar o preço e a qualidade oferecidos. Foram comercializados 140 quilos de pescado e, entre as opções, estavam o cascote por R$ 3 o quilo, peixe-espada também por R$ 3, mistura por R$ 2,50 e corvina por R$ 7.

“O projeto visa diminuir a ação dos atravessadores e possibilita um ganho maior do pescador, além de levar à população um produto de qualidade”, relata o diretor de Pesca, Aquicultura e Atividades Náuticas da Prefeitura, Ricardo Guimarães Louzada.

Para a secretária interina de Desenvolvimento Social e Cidadania, Maria Angélica de Araújo Cruz, a ação promove a importância do consumo da carne branca. “O peixe é um alimento nobre e não temos o hábito de consumi-lo regularmente. É uma questão de saúde também. Nossa clientela está em um nível médio e com R$10 eles podem comprar muito peixe”.

Animado, Severino Péricles dos Santos diz que não tem como comprar peixe na feira porque é muito caro, então aproveita a oportunidade. “É uma delícia. Tomara que não acabe nunca, porque às vezes não temos condição de comprar e aqui é muito mais barato. Sempre compro misturinha, mas hoje vou comprar corvina”, disse.

O caminhão oferece vários tipos de peixes frescos (Foto: Divulgação)

Já o motorista José Ademar, morador do Santo Antônio, aproveita para comprar o produto sempre que passa pelo bairro em serviço. Enquanto esperava sua vez de ser atendido, ele até deu a receita que costuma fazer em casa. “Eu sempre compro corvina para fazer moqueca ou, então, assado no forno com pimentão, cheiro verde e leite de coco. Isso aqui dá oportunidade para a população comer um peixe”.

Frequentadora da feira, Maria Elza Lourenço diz que toda terça-feira está no local para abastecer sua geladeira. “Pelo menos uma vez por semana podemos comer peixe. Acho uma iniciativa excelente”.

O manuseio dos peixes e o atendimento do público são feitos pela Cooperativa Pérolas do Atlântico, com acompanhamento de técnicos da Prefeitura e supervisão do Ministério de Pesca e Aquicultura. A Cooperativa também faz um trabalho com o reaproveitamento do couro de peixe, usada para a confecção de bolsas, sapatos e bijuterias. Este trabalho é acompanhado por um biólogo.

Serviço

O Caminhão da Feira do Peixe funciona às terças-feiras, a partir das 9 horas, na Praça do Comércio, no Morrinhos II. Na próxima terça-feira (15), a feira não funcionará em função do feriado municipal do Dia do Padroeiro.