Pedaladas noturnas juntam ciclismo e turismo em Itanhaém

Formado por aproximadamente 30 integrantes, ciclistas percorrem cerca de 14 km.

Comentar
Compartilhar
28 JAN 201317h09

Há quase um ano, o grupo de ciclistas itanhaenses intitulado ‘Pedal Noturno’ surgiu para juntar duas grandes paixões: amor ao ciclismo e orgulho por Itanhaém. Percorrendo alguns dos principais pontos turísticos, os amantes do esporte de duas rodas criaram um clima de alegria e confraternização durante os encontros. O passeio acontece todas as quintas-feiras, às 20 horas, do Centro ao Gaivota.

Inspirados em passeios realizados em outras cidades como São Paulo e Santos, o grupo decidiu inserir o conceito no Município. Os primeiros participantes a aderirem à prática noturna são competidores de longa distância que tinham em mente unir treinamento leve com as pessoas que compartilhassem o mesmo interesse por bicicleta.

Com um percurso não tão desgastante, o Pedal Noturno proporciona a participação de pessoas de todas as idades. Saindo do Centro Histórico, o grupo segue sentido à praia do Gaivota. No total, são 14 km de ida e volta.

Segundo um dos idealizadores do Pedal Noturno, Marco Brandão, a expectativa é trazer mais gente para participar do passeio. “A nossa intenção é transformar isso numa tradição na Cidade. O objetivo não é apenas reunir mais atletas, mas sim, poder melhorar a qualidade de vida de todos nós por meio do esporte de duas rodas”.

O grupo tem saída do Centro Histórico com destino ao bairro do Gaivota (Foto: Divulgação)

Outros passeios

Buscando novos ares, uma parte dos ciclistas embarcará para outras regiões. Programada para março, os ciclistas Marco Brandão, Aleksandro Stankevicius e Gogó Figueiredo vão partir para uma viagem até o Rio de Janeiro a bordo de uma bicicleta. Serão 600 km de percurso.

O roteiro até o Rio servirá como treinamento para um desafio ainda maior. No mês seguinte, em abril, Marco e Aleksandro vão cruzar a Bolívia de Norte a Sul até a cidade de Atacama, no Chile. Para encarar a missão, a dupla terá pela frente cerca de 2.500 km de estrada.