Passagens de nível terão cancelas e aviso sonoro em Cubatão

América Latina Logística (ALL) garantiu que vai implantar os equipamentos à CEV ontem

Comentar
Compartilhar
02 ABR 201410h16

Para diminuir os transtornos causados aos moradores de Cubatão, especialmente a quem vive próximo à Rodovia Padre Manoel de Nóbrega, a América Latina Logística (ALL) garantiu que vai implantar cancelas e sinalização sonora nas passagens de nível da cidade, com acesso para pessoas com deficiência. O compromisso foi feito durante reunião da Comissão Especial de Vereadores (CEV), presidida pelo vereador Aguinaldo Araújo (PDT), na tarde da última quinta-feira, no 27.

Segundo o coordenador de Relações Institucionais da ALL, Marcelo Arthur Fiedler, a instalação da cancela e do aviso sonoro estão entre as ações imediatas que serão tomadas pela empresa. Mas outras iniciativas devem ser feitas para diminuir os problemas causados pelos trens aos moradores que vivem próximos da ferrovia.

O representante da ALL afirmou ainda que a empresa vai contratar uma equipe para fazer a medição do volume de decibéis que chega às residências, após a buzina dos trens. Fiedler se comprometeu a buscar empresas para estudar a construção de viadutos nos cruzamentos rodoferroviários (passagens de nível) das avenidas Joaquim Miguel Couto e Henry Borden e da rua Paraíba.

Fiedler ressaltou a importância do apoio da Prefeitura nestas ações. Caberá ao Executivo, uma vez instaladas as cancelas, a instalação de semáforo rodoviário, conhecido como “pardal”, para fiscalizar se os veículos parem no local indicado e não passem pela via férrea quando a cancela estiver baixando.

 Acidente ocorrido no 27 de setembro de 2013 em um dos pontos mais críticos da Cidade (Foto: Luiz Torres/DL)

O presidente da CEV, vereador Aguinaldo Araújo, sugeriu que sejam contratados fiscais que atuariam de moto para fiscalizar estes locais.

Os moradores presentes também reclamaram das condições de manutenção da via, citando o mato alto, por exemplo. Fiedler afirmou que, neste caso, também precisa de apoio da Prefeitura, responsável por este tipo de serviço.

“Esta comissão cuida especificamente da situação do Padre Manoel da Nóbrega e do barulho da buzina, que tem incomodado os moradores. A questão da manutenção está também sendo resolvida em paralelo a estas questões”, esclareceu o vereador Aguinaldo Araújo.