Passageiros pagam meia

Lei municipal garante desconto de 50% em tarifa de lotações no último domingo de cada mês, em São Vicente

Comentar
Compartilhar
04 MAR 201323h03

A Lei Municipal 1.860 A/2007 que garante desconto de 50% no valor da tarifa de lotações no último domingo de cada mês, em vigor desde o início de abril, será aplicada pela primeira vez neste domingo. A passagem custa R$ 1,85. O prefeito de São Vicente, Tércio Garcia, explicou que o projeto abre uma oportunidade para que famílias residentes em bairros distantes possam programar passeios à praia e ao Centro, no domingo, economizando no custo da passagem das lotações.

Tércio disse ainda que a escolha do último domingo foi justamente pelo fato de que as pessoas estão com pouco dinheiro no final do mês e, dessa forma, não abdicarem de seus programas de lazer. Sete associações e uma cooperativa são responsáveis pela circulação de 367 vãs que transportam cerca de três milhões de passageiros por mês.

O proprietário da Associação Metropolitana de Autolotação (Amalote), André Luiz Mafra, fez uma ressalva à iniciativa da Administração Municipal. “O desconto poderia valer só no horário comercial, das 9 às 17 horas. A determinação valendo a partir da 0h atrapalha o nosso serviço, uma vez que durante a madrugada pegamos uma grande número de passageiros que estão indo para a balada”, afirmou.

Quanto ao horário citado pelo empresário, Tércio respondeu que a lei prevê o desconto a partir da 0 hora e por isso a determinação deve ser cumprida. “O projeto não é de cunho comercial e sim social, por isso não há porque restringir o período de desconto da passagem”. O motorista da lotação que faz a linha Tancredo Neves, William dos Santos, observou que a medida é boa, mas acarreta ônus. “É prejuízo, nós temos custos como manutenção, combustível e nesse dia acabamos perdendo metade da receita”.

“Vamos ver se este domingo vai ser legal mesmo ou não”, comentou o fiscal da Amalote, Paulo Sérgio da Silva. Os passageiros aprovam a medida. “Onde eu moro quase não tem ônibus, dependo bastante das lotações, eu acho ótimo”, afirmou a dona de casa Elizabete Conceição de Santana, que reside na Vila Jockey Clube. Para o assistente de vendas, Rodrigo Tifoski, o ‘Domingo Legal’ “é bastante interessante não só para quem vai utilizar as lotações à passeio, mas também quem trabalha no domingo”, disse ele.

Quem descumprir a determinação está sujeito a multa no valor de R$ 200 e em caso de reincidência, à perda da licença. O passageiro que se sentir lesado pode denunciar o não cumprimento da lei pelo telefone 0800-7722772.