Parlamentares pedem que TCU investigue gastos do governo federal com leite condensado

Em 2020, governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado; portal da transparência está fora do ar

Comentar
Compartilhar
27 JAN 2021Por Gazeta de S. Paulo14h00
Palácio do Planalto, em BrasíliaFoto: José Cruz/Agencia Brasil

Após os gastos do governo federal terem sido divulgados pela imprensa nesta terça-feira, parlamentares pediram ao Tribunal de Contas da União (TCU) a abertura de uma investigação sobre os gastos com comida do governo no ano passado.

Um pedido é assinado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-ES) e pelos deputados Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES). O outro é de autoria do senador Randolphe Rodrigues (Rede-AP).

O portal “Metrópoles, responsável pela divulgação dos gastos, publicou as informações baseado no portal da transparência.

Alguns desses gastos, como a compra de R$ 15 milhões em leite condensado, gerou grande repercussão nas redes sociais. As compras foram feitas por diversos órgãos do governo federal.

No caso do leite condensado, R$ 14,2 milhões foram para o Ministério da Defesa e R$ 1 milhão para o da Justiça.

Instabilidade

Nesta quarta-feira, a Controladoria-Geral da União (CGU) informou que o portal da transparência estava passando por instabilidade devido a um número alto de acessos.

“A Controladoria-Geral da União (CGU) esclarece que o portal da transparência do governo federal recebeu um volume de acessos muito grande, e fora do habitual, na tarde desta terça-feira, dia 26/1, o que gerou uma lentidão expressiva nas consultas feitas pelos usuários”, disse a controladoria.