Paquistão protesta contra Índia sobre confrontos na Caxemira

Ministério de Relações Exteriores do Paquistão disse ao comissário indiano que os ataques à Índia são inaceitáveis.

Comentar
Compartilhar
11 JAN 201313h25

O Paquistão convocou o principal diplomata da Índia no país para protestar contra dois confrontos ocorridos na semana passada, no disputado território fronteiriço da Caxemira. Os choques deixaram dois soldados paquistaneses mortos.

O Ministério de Relações Exteriores do Paquistão disse ao alto comissariado indiano nesta sexta-feira (11) que os ataques foram "inaceitáveis". O protesto ocorreu um dia depois do Paquistão afirmar que soldados indianos atiraram contra um posto do Exército na Caxemira, matando um soldado. O governo de Islamabad afirmou também que a ofensiva não foi provocada por nenhuma ato do país, mas a Índia insiste que os paquistaneses atiraram antes

O Paquistão também acusou a Índia de atacar um de seus postos no domingo e matar um soldado, alegação negada pela Índia.

O governo de Nova Délhi realizou uma manifestação similar no começo da semana após ter afirmado que soldados paquistaneses atravessaram a fronteira e atacaram uma patrulha militar na terça-feira, matando dois soldados indianos. O Paquistão nega o incidente. As informações são da Associated Press.