Pais pedem lombada em frente à UME “Luiz Pieruzzi Neto”, em Cubatão

Abaixo-assinado mostra preocupação dos pais com segurança de alunos ao atravessarem a Avenida Martins Fontes

Comentar
Compartilhar
01 ABR 201511h45

Os pais de alunos da UME “Luiz Pieruzzi Neto”, na Vila Nova, em Cubatão, estão preocupados com a entrada e a saída dos filhos na escola, situada na Avenida Martins Fontes. Segundo eles, que expuseram a preocupação por meio de abaixo-assinado protocolado na Companhia Municipal de Trânsito (CMT), a via não tem sinalização de trânsito correta para atender a demanda de veículos que passam naquela região.

“Os pedestres em geral são surpreendidos com os condutores em alta velocidade neste trecho da rua. Os redutores de velocidade instalados neste local estão danificados e sem nenhuma finalidade, motivo este que nos faz solicitar a substituição por uma lombada”, explica o grupo de pais em abaixo-assinado com 80 assinaturas.

Diante destas reclamações, o vereador César da Silva Nascimento (PDT) apresentou requerimento na última sessão pedindo que o Executivo tome as medidas necessárias para resolver o problema. Nascimento, assim como os pais, pede que uma lombada seja instalada em frente à UME “Luiz Pieruzzi Neto”, localizada na Avenida Martins Fontes; e outra lombada no final da Rua 25 de Dezembro, antes da curva do acesso à UME “D. Pedro I”.

Pais reclamam que motoristas não respeitam limites de velocidade do local (Foto: Luiz Torres/DL)

Solução em 70 dias

A Prefeitura de Cubatão afirma que, apesar de não haver reclamações nos canais de ouvidoria da Administração Municipal, a CMT já vem analisando a questão de segurança no trânsito no local. “Recentemente, a equipe de educação de trânsito visitou ambas as escolas e fez atividades relacionadas à segurança no trânsito para os alunos”, explica.

Segundo o Executivo, todo o bairro da Vila Nova faz parte de um estudo — ainda não finalizado — de reformulação do sistema viário do bairro, que já dá indícios que algumas ruas do bairro terão mão única de direção.

Já sobre os redutores de velocidade desativados, a Prefeitura garante que a CMT vai encaminhar pedido de manutenção dos aparelhos para a Secretaria de Manutenção e que toda a resolução para os problemas viários do bairro, inclusive com as mudanças de mão de direção, deve ter início em 70 dias.