Painel discute inovação e parques tecnológicos

A inovação e os parques tecnológicos foram o tema do painel de abertura do Fórum de Empreendedorismo e Inovação Tecnológica.

Comentar
Compartilhar
12 DEZ 201309h38

A inovação e os parques tecnológicos foram o tema do painel de abertura do Fórum de Empreendedorismo e Inovação Tecnológica, nesta terça (10) na Associação Paulista de Medicina. O evento faz parte do programa Inova Santos, conjunto de ações para aproveitar o potencial econômico local em sua plenitude.

Antes da discussão foi exibido vídeo produzido pela Secor (Secretaria de Comunicação e Resultados) sobre as perspectivas de crescimento econômico e as ações e investimentos da administração para estímulo ao empreendedorismo e inovação tecnológica, principalmente com alterações na legislação.

Pesquisador do Instituto Gaesi da Poli USP, Vidal Melo abordou a ‘Era pós PC’, a respeito da evolução da indústria de computadores de mesa para os dispositivos móveis, como celulares e tablets, até os aparelhos vestíveis, a exemplo de óculos e relógios com aplicativos e funcionalidades.

O evento faz parte do programa Inova Santos, conjunto de ações para aproveitar o potencial econômico local em sua plenitude

Segundo Melo, a indústria de desenvolvimento de sistemas é a mais disputada. “Um aplicativo pode ser desenvolvido num computador em casa. Para uma cidade como Santos pode ser um diferencial de mercado, desde que as pessoas sejam capacitadas”.

O consultor do Sebrae Antonio Carlos Larubia falou sobre os parques tecnológicos no Brasil e no mundo, citando exemplos que conheceu na Bélgica, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Estônia e Alemanha. “O interesse que o pré-sal está trazendo (para a Baixada Santista) faz pensar em estruturas que os empresários possam contar e que facilitem o trabalho de empreender”.

Já o presidente do Parque Tecnológico de Santos, Marcus Sammarco, mostrou detalhes da iniciativa em implementação, voltada às áreas portuária, de energia, desenvolvimento urbano e tecnologia da informação e comunicação.

Sammarco falou sobre a área de abrangência, instituições conveniadas e o processo de credenciamento de empresas e projetos, além do projeto do prédio para o núcleo do parque em área do Cais Colégio Santista. O imóvel terá 7.500 m², com quatro pavimentos exclusivos para abrigar a Incubadora e o Ninho de Empresas. “Este é um projeto que trará muitos benefícios para Santos”.

O fórum é uma organização da prefeitura e do Parque Tecnológico de Santos, com apoio do Sebrae e patrocínio da Caixa Econômica.