Paciente com suspeita de febre amarela morre em Santos

O Município aguarda o resultado do exame enviado ao Adolfo Lutz – laboratório de referência do governo estadual - para confirmar ou descartar a doença

Comentar
Compartilhar
15 FEV 2018Por Vanessa Pimentel17h35
Paciente de 26 anos estava internado na UTI do hospital Ana CostaFoto: Matheus Tagé/Arquivo DL

Um paciente de 26 anos que estava internado na UTI do hospital Ana Costa com suspeita de febre amarela morreu na tarde de hoje (15). Segundo a Secretaria de Saúde de Santos, o paciente era residente do município, no bairro Vila Mathias, trabalhava em São Paulo e viajou em novembro para a Tailândia.

Por isso, a cidade ainda aguarda o resultado do exame enviado ao Adolfo Lutz – laboratório de referência do governo estadual - para confirmar ou descartar a febre amarela e o possível local de contaminação. Havia também a suspeita de leptospirose, mas o resultado do exame deu negativo.

Caso seja confirmado o diagnóstico de febre amarela, será a segunda morte pela doença na região. A primeira foi em Itanhaém, quando um homem de 34 anos, morador da zona rural do município adquiriu a patologia.

Novas suspeitas

A Baixada Santista tem oito novos casos suspeitos de Febre Amarela, divulgados após o carnaval. Destes, seis são de São Vicente, confirmados hoje à tarde pela prefeitura da cidade, e dois de Peruíbe, informados pela Prefeitura de Santos porque os pacientes estão internados na Santa Casa.

Até o momento, São Vicente é a cidade com mais casos sendo investigados. Um deles é de uma mulher de 53 anos que viajou para Nova Lima (MG), teve alta em 26/1 e espera resultado também para dengue.

Outra suspeita é de um homem de 74 anos, internado em Santos no dia 26 de janeiro e liberado no dia 30. Há ainda um rapaz de 22 anos que não viajou para áreas endêmicas e apresentou sintomas no dia 5 deste mês. Os exames investigam, além da febre amarela, leptospirose e hepatites.

Hospitais

Permanecem internados em Santos três homens moradores de São Vicente e nenhum viajou para áreas endêmicas. O de 36 anos mora na Vila Ponte Nova e está na enfermaria do hospital Beneficência Portuguesa. O adolescente de 17 anos reside na Vila São Jorge e está internado na UTI da Santa Casa. O outro homem de 35 anos é morador do Parque São Vicente e internou também na Santa Casa no dia 30 de janeiro, mesma data em que tomou a vacina, por isso, a investigação está verificando se pode ser reação à dose.

Já os casos de Peruíbe são: uma criança de 7 anos, residente no bairro Guarau, internado na UTI pediátrica da Santa Casa e um jovem de 16 anos, morador do bairro Sambura, que já teve alta.

Caso confirmado

O Instituto Adolfo Lutz confirmou o caso de febre amarela do jovem de 16 anos, natural de São Paulo, que esteve na casa do avô em Santos entre os dias 22 e 25 de Janeiro. Ele ficou internado por dois dias na Beneficência Portuguesa até ser transferido para o hospital Albert Einstein (Capital), onde teve alta hospitalar.