Orçamento Participativo 2018 começa pela Pompeia, em Santos

As reivindicações farão parte do Plano de Prioridades e Necessidades, como documento anexo ao Orçamento Municipal de 2019

Comentar
Compartilhar
19 FEV 2018Por Da Reportagem17h36
Os moradores da Pompeia são os primeiros a apresentar sugestões ao Orçamento Participativo Amplo 2018Foto: Divulgação/PMS

Os moradores da Pompeia são os primeiros a apresentar sugestões ao Orçamento Participativo Amplo 2018. Uma equipe da Ouvidoria, Transparência e Controle iniciou atendimento nesta segunda-feira (19) na Policlínica do José Menino/Pompeia (Avenida Floriano Peixoto, 201), das 8h30 às 13h, onde permanece até sexta-feira (23) para acolher observações da população. Outra parte da mesma equipe percorrerá o bairro ouvindo comerciantes e pedestres.

As reivindicações farão parte do Plano de Prioridades e Necessidades, como documento anexo ao Orçamento Municipal de 2019. Segundo o ouvidor Rivaldo Santos, a maior diferença entre o modelo atual de consulta e os anteriores, é que antes a pessoa escolhia entre opções genéricas e agora ela poderá dizer especificamente o que deseja.

Também serão realizadas 42 consultas públicas e cinco audiências comunitárias para ouvir a população. Em agosto, a Ouvidoria divulgará o balanço, por bairro e secretaria, das solicitações públicas e o que já foi atendido. "Uma poda de árvore, por exemplo, entra na programação da Prefeitura e já pode ser atendida".

O objetivo do programa é fazer com que os gestores municipais tenham informações precisas sobre serviços, desde reparo em calçada até a construção de um novo equipamento público.

Agenda

De 26 a 28 de fevereiro, os moradores da Vila Mathias e da Encruzilhada devem ir à policlínica na Rua Xavier Pinheiro, 284, e apresentar suas sugestões.

Contato permanente

"Todo Governo deve manter um canal permanente de comunicação com o povo. Eu pedi o recapeamento da Rua Princesa Isabel", disse o salva-vidas Cláudio Assis Moraes, 36 anos.

Já o comerciante Paulo Roberto Garcia de Gouvea, 48, fala da necessidade de câmeras de monitoramento e nivelamento de calçadas.

Ressaltando que o bairro dispõe de boa infraestrutura, o presidente da Sociedade de Melhoramentos da Pompeia e do Conselho Municipal de Entidades de Bairro (Comeb), José Carlos Almeida, 51, cita a poda de árvores como um dos pontos mais relevantes na zeladoria da área.