Operação em ferros-velhos de Guarujá apreende produtos furtados e drogas

Foram vistoriados três ferros-velhos localizados no Sítio do Outeiro, Santa Rosa e Santo Antônio

Comentar
Compartilhar
17 OUT 2019Por Da Reportagem21h01
As equipes apreenderam diversos produtos, entre eles cabos de telefonia, relógio de luz e isoladores elétricosFoto: Divulgação/PMG

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarujá em parceria com a Delegacia de Investigações Gerais da Polícia Civil (Dig) de Santos, realizou na manhã da última quarta-feira(16), uma operação contra receptação de fios de cobre e outros cabos utilizados por empresas de serviço. Está é a segunda operação realizada em menos de dois meses na Cidade.

Foram vistoriados três ferros-velhos, localizados no Sítio do Outeiro, Santa Rosa e Santo Antônio. As equipes apreenderam diversos produtos, entre eles cabos de telefonia, relógio de luz, isoladores elétricos, além de drogas e rádios comunicadores.

 A ação envolveu mais de 30 agentes da GCM, Polícia Civil e Militar; Fiscalização de Comércio; além de representantes das concessionárias de energia, telefonia e abastecimento de água.

O primeiro ferro-velho vistoriado foi no Sítio do Outeiro. No local, foram encontrados 20 metros de cordoalha de aço, que são utilizados pela empresa de energia para dar sustentação ao poste. O material foi apreendido e o responsável pelo depósito foi detido.

Já no segundo estabelecimento, no bairro Santa Rosa, foi lavrado um auto de vistoria, pois o local estava em fase de regularização de documentação. Próximo do comércio, os agentes perceberam uma ação suspeita e foram recebidos a tiros por um indivíduo, que se evadiu pela comunidade.

Ao fugir, o homem deixou uma mochila. Dentro dela foram encontrados 51 lança-perfumes, 51 papelotes de maconha, 6 pedras de craque, 7 tabletes de maconha e 2 rádios-comunicadores.

No último ferro-velho, os GCMs encontraram diversas irregularidades. O local não possuía alvará de funcionamento e foi interditado. Além disso, eles recolheram um relógio de luz, 200 metros de cabos de telefonia, 16 isoladores elétricos, manilha e chave faca (ferramenta utilizada para isolar circuitos elétricos). O proprietário do estabelecimento foi detido e encaminhado para a Dig de Santos, onde será lavrado o auto de prisão em flagrante por receptação.

"Essas operações serão cada vez mais constantes em nossa Cidade, pois queremos acabar com o furto de cabos de energia e por conseqüência com a receptação desse material. O crime lesa os cofres públicos e prejudica a população", declarou o secretário de Defesa e Convivência Social, Luiz Cláudio Venâncio Alves.