Cotidiano

ONU diz que mais de 200 imigrantes morreram na costa da Itália

No início desta semana, a guarda costeira italiana havia informado que pelo menos 29 pessoas haviam morrido de hipotermia enquanto viajavam do norte a África para a costa italiana

Publicado em 11/02/2015 às 15:07

Compartilhe:

A Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para Refugiados (Acnur) informou que mais 200 imigrantes morreram em temperaturas muito baixas no Mar Mediterrâneo.

Comunicado da agência diz que sobreviventes que começaram a chegar à costa nesta quarta-feira informaram que outro bote de borracha está desaparecido, o que provavelmente eleva o número de vítimas. A porta-voz da Acnur na Itália, Carlotta Sami, afirmou que pelo menos 203 pessoas foram "engolidas pelas ondas".

No início desta semana, a guarda costeira italiana havia informado que pelo menos 29 pessoas haviam morrido de hipotermia enquanto viajavam do norte a África para a costa italiana.

A Acnur diz que a nova patrulha de resgate, apoiada pela União Europeia, é ineficiente para salvar vidas. A UE assumiu as patrulhas no Mediterrâneo depois de a Itália ter encerrado sua operação Mare Nostrum, iniciata após a morte de 360 imigrantes em 2013. 

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Diário Mais

Fenômeno que congelou as ondas na Argentina pode chegar ao litoral brasileiro?

Uma séria de combinações precisam ocorrer para que o gelo marinho apareça

Esportes

Clube do Litoral de SP tem crise financeira e dá 'calote' desde dezembro

O Diário do Litoral preparou uma linha cronológica sobre a situação vivida por jogadores, ex-atletas e funcionários

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter