Ocian: Moradores pedem limpeza de terreno abandonado

Eles reclamam de ratos, insetos e de pessoas que fazem necessidades fisiológicas no local

Comentar
Compartilhar
11 MAR 201322h30

Moradores de um edifício reivindicam a limpeza de um terreno abandonado, no Bairro Ocian, em Praia Grande. Situado em área nobre da Cidade, o terreno fica na esquina da Avenida Presidente Kennedy com a Rua Michel Alca. Segundo a síndica do prédio vizinho ao terreno, Lázara Moreira Fagiolo, a área não é limpa há seis anos. O mato já atinge mais de um metro de altura. Além disso, são despejados no local, lixo, entulho e até pneus velhos que acabam acumulando água parada por causa das chuvas. O lixo e o entulho já tomaram conta da calçada.

“Já fui até a Prefeitura protocolar queixa, já liguei também, mas lá me dizem que só podem multar o proprietário. Eu não quero que multem o proprietário, só quero que limpem o terreno. A Prefeitura diz que só pode tomar providências quando as multas chegarem ao valor venal do imóvel (se o proprietário não pagar as multas a prefeitura resgata o imóvel).

O mato e a sujeira favorecem a proliferação de insetos e ratos, de acordo com o aposentado, Altair Casadedeus. “Já matamos barbeiros dentro de casa. Aí na garagem do prédio, a faxineira sempre encontra rato morto no bueiro. É uma ‘rataiada’ só”, afirmou.

O aposentado, Ananias Antonio Vieira, disse que encontrou um escorpião dentro de uma caixa, em seu apartamento. Mas segundo ele isso não foi o pior. “Além da sujeira do terreno, isso aí virou um banheiro público. Eu fico envergonhado. Não dá nem para sair na sacada para evitar de ver atos que vemos aí à noite. A gente tem família, é constrangedor, e ninguém toma providência”.

O terreno é cercado com um muro de cerca de um metro e meio, mas o portão foi roubado há alguns anos, conforme afirmou Lázara. De acordo com a secretária de Urbanismo, Habitação e Meio Ambiente de Praia Grande, Ana Hanae, a prefeitura já notificou e multou o proprietário várias vezes para que ele limpe o terreno. “Por não pagar as multas ele já está inscrito na Divida Ativa do Município para execução fiscal”, afirmou.

A secretária disse que já está providenciando o recolhimento dos entulhos do passeio público e a retirada dos pneus de dentro do terreno que oferecem risco à saúde pública. Quanto aos invasores que fazem necessidades fisiológicas no local, a secretária orientou que os moradores devem denunciá-los à Polícia. Ana disse ainda que os moradores podem colaborar para o fim dos transtornos. “Os moradores também devem identificar quem joga entulho no terreno e denunciá-los à Prefeitura para que possamos notificá-los e multá-los”.