Obras do trecho 2 do VLT devem iniciar no segundo semestre

O governador Geraldo Alckmin autorizou a publicação do edital de obras do trecho Conselheiro Nébias – Valongo

Comentar
Compartilhar
26 MAR 2018Por Da Reportagem17h00
Na solenidade também foram entregues os dois últimos – dos 22 - VLTs contratadosFoto: Rodrigo Montaldi/DL

O governador Geraldo Alckmin autorizou a publicação do edital de licitação do trecho Conselheiro Nébias – Valongo (Trecho 2) do Veículo Leve Sob Trilhos (VLT), em visita a Santos, na manhã de hoje (27). O edital será publicado hoje, no Diário Oficial do Estado.  

As obras do trecho 2 terão um investimento de R$ 270 milhões e devem ter início no segundo semestre deste ano. Com 8 km de extensão, serão 14 estações distribuídas ao longo do centro histórico de Santos, Mercado Municipal e estabelecimentos de ensino superior de Santos. A entrega deve ser ­realizada em 30 meses.

A expectativa é que a implantação do modal seja um dos fatores para trazer desenvolvimento a bairros do Centro Histórico, auxiliando no processo de reurbanização. Haverá pavimentação, calçadas acessíveis e intervenções de drenagem nas vias por onde o percurso passa.

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa ressaltou a importância que o segundo trecho do VLT terá para a economia da região. “Será uma oportunidade para melhorar milhares de vidas e resgatar a história do Centro, onde a nossa Cidade começou. É fundamental garantirmos que os deslocamentos da população sejam feitos com qualidade”, acrescentou o chefe do Executivo, lembrando que a construção deve gerar mil empregos quando os trabalhos estiverem no ápice. Hoje, segundo o prefeito, quase 30 mil pessoas utilizam todos os dias o sistema.

Para revitalizar o Centro da Cidade, Paulo Alexandre prometeu, ainda, mudanças na legislação municipal. “Estamos mudando a lei de uso e ocupação do solo da cidade, que já se encontra para consulta pública e será encaminhada para Câmara nos próximos dias para induzir a construção civil de fazer empreendimentos neste trecho do VLT. Para que a gente possa, além de revitalizar, repovoar o Centro de Santos”.

Barreiros – Samaritá

O secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, revelou que em cerca de um mês será lançada a licitação para elaborar o projeto executivo da terceira fase do VLT, que chegará à Área Continental de São Vicente.

Segundo Alckmin, a Ponte dos Barreiros não será demolida. “Os estudos feitos indicam que a Ponte dos Barreiros poderá ser recuperada, já para a terceira etapa do VLT, que irá para a Área Continental de São Vicente”, ressalta.

A ampliação do transporte beneficiará mais de 130 mil moradores do continente, que não terão mais de fazer baldeação. O trajeto deverá ter aproximadamente 7,5 quilômetros, quatro estações de embarque e desembarque, três subestações de energia e um pátio de manobras.

O prefeito de São Vicente, Pedro Gouvêa, comemora a notícia. "Não será necessário construir uma nova ponte, que seria uma obra muito mais complexa. Ou seja, após a reforma, nós poderemos levar o VLT até a Estação Samaritá. Isso será muito positivo para São Vicente e toda Região".

Fim do trecho 1

O primeiro trecho (Barreiros-Porto) está em funcionamento desde 31 de janeiro de 2017, com 15 estações e 11,5 quilômetros de extensão. Atualmente, 280 funcionários trabalham na operação e manutenção.

Na solenidade também foram entregues os dois últimos – dos 22 - VLTs contratados, três equipamentos de manutenção, além da conclusão da instalação de portas-plataforma nas cinco últimas das 15 estações do trecho Barreiros-Porto. O governador declarou que as últimas portas-plataforma e o 22º VLT marcam a entrega total da fase 1 do modal.

O 21º e 22º VLTs entregues possuem, assim como os demais, capacidade para 400 usuários e circulam a uma velocidade média de 25km/h. As locomotivas possuem ar-condicionado e piso baixo, facilitando a movimentação de usuários com dificuldades de locomoção.