Obra inacabada preocupa moradores em Itanhaém

População critica o abandono da construção na entrada da Cidade

Comentar
Compartilhar
13 JUN 2021Por Nayara Martins08h45
Obra abandonada-Avenida Jaime de Castro, em Itanhaém.Obra abandonada-Avenida Jaime de Castro, em Itanhaém.Foto: Nair Bueno/Diário do Litoral

Uma obra inacabada e em estado de abandono na avenida Jaime de Castro, no bairro Satélite, tem gerado diversas críticas por parte da população de Itanhaém. Isso porque a obra particular que aparenta ser uma construção comercial, segundo os moradores, já se encontra há cerca de dez anos nessa situação.

A avenida Jaime de Castro é a principal via de entrada da cidade, onde tem o portal de entrada com os dizeres "Volte sempre a Itanhaém" e a imagem do convento Nossa Senhora da Conceição. No local também está um mercado atacadista e um posto de informações turísticas do município.

"É horrível essa obra estar abandonada logo na entrada principal da Cidade. Acho que significa um descaso com a população do município", afirma o aposentado Gerônimo Nóbrega, morador no Jardim Fazendinha. Ele lembra ainda dos riscos de invasão que o local oferece à noite, apesar de estar cercado com tapumes.

A dona de casa Vera Lúcia Silva, do bairro Gaivota, também faz críticas ao local. Segundo ela, a obra já está nessa situação há mais de dez anos, apesar de estar localizada em um ponto importante do município.

"A prefeitura tem que intimar o proprietário para concluir esse prédio, já que é uma construção bem feita. O local também pode ter focos de mosquito da dengue", observa

A mesma opinião tem a comerciante Maria das Dores Barbosa, proprietária de uma imobiliária na avenida, de que a Administração deveria tomar as providências necessárias junto ao proprietário para dar continuidade à obra.

"Não sabemos qual foi o motivo de ter sido paralisada essa construção. Acredito que com a conclusão do prédio comercial, isso pode gerar mais empregos e dar incentivo ao turismo, além de valorizar a principal via de entrada de Itanhaém", ressalta a comerciante.

Outro lado

A prefeitura de Itanhaém informa que quanto às obras não houve embargo por parte da prefeitura do município. Diz que, segundo o proprietário do imóvel, houve um problema e não havia sido aprovada a licença ambiental por parte da CETESB, de uma área de vegetação localizada no mesmo terreno atrás da construção. Mas que a licença foi aprovada, nesta semana, pelo órgão.

Segundo a Administração, o investidor terá que fazer uma alteração no projeto para dar andamento ao restante da construção. E que após a alteração, o projeto deve ser novamente apresentado para a avaliação do departamento de obras particulares da prefeitura.

Diz ainda que o projeto da obra já havia sido aprovado pela prefeitura, por meio dos processos administrativos números 5820/12 e 6531/14. E que a solicitação foi para a construção de uma galeria comercial, em uma área total construída de 5.382,90 metros quadrados.

O setor de fiscalização de Obras já lavrou uma multa ao proprietário, no dia 25 de março deste ano, pela falta de manutenção do imóvel.

Sobre os riscos de focos do mosquito da dengue, o Centro de controle de Endemias diz que o prédio está cadastrado como imóvel monitorado e sendo visitado frequentemente pela equipe da Vigilância Epidemiológica.

Ainda conforme a prefeitura, o proprietário afirma que já tem algumas propostas para a instalação de lojas individuais. A previsão é de que o projeto esteja concluído até o final do ano.