Obra de túnel já tem licença ambiental

Estado emite licença ambiental para o início da construção do túnel ligando as zonas Leste e Noroeste de Santos

Comentar
Compartilhar
25 FEV 201322h25

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente emitiu a licença ambiental prévia para a construção do túnel ligando a Zona Leste a Zona Noroeste de Santos. Porém, as obras do empreendimento que deverá trazer significativas melhorias ao sistema viário nessa região da Cidade, ainda não têm data para começar.

Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, engenheiro Flávio Rodrigues Corrêa, a licença prévia nº01099, concedida em 20 de abril último, autoriza o início das obras de implantação do complexo rodoviário e ligação do túnel pelos bairros do Marapé (Zona Leste) ao bairro São Jorge (ZNo). O traçado dos túneis será sob os morros São Jorge, Embaré e Marapé. O licenciamento expira em cinco anos.

A obra orçada em R$ 146,6 milhões já conta com verba de R$ 30 milhões do Estado, aprovada na Assembléia Legislativa para o orçamento deste ano. Em 2004, a Prefeitura contratou a Construtora OAS, vencedora do processo licitatório, para executar as obras. Contudo o projeto que complementará ainda a via perimetral do porto de Santos -- conforme declarou o então secretário de Estado dos Transportes, Dario Rais Lopes na ocasião --, além de receber a demanda de veículos que desce para o litoral pela pista descendente da Rodovia dos Imigrantes -- oriunda de São Vicente--, ainda não saiu do papel. O túnel ligando as zona Leste e Noroeste seria uma alternativa aos milhares de veículos que trafegam diariamente pela Avenida Nossa Senhora de Fátima, principal via de acesso da ZNo, ligando Santos e São Vicente.

O secretário municipal de Governo, Márcio Lara, reconhece a importância da obra, mas afirmou que o Município não dispõe dos recursos necessários e que nesse momento, a Administração estuda a viabilização de ações para outras prioridades naquela região. “O combate às enchentes, soluções para a habitação, obras de contenção nos morros e a requalificação da Região para o seu desenvolvimento econômico e sustentável. Essas são as prioridades do prefeito, na Zona Noroeste.

Vamos elaborar ao longo do ano um projeto de US$ 80 milhões que serão aplicados nessas ações dentro do Programa ‘Santos Novos Tempos’. Metade deste montante virá de investimentos internacionais, do Banco Internacional para a Construção e Desenvolvimento (BIRD)”, disse Lara. Quanto a verba de R$ 30 milhões do Estado destinados às obras do túnel, Lara afirmou que a Prefeitura não foi informada oficialmente sobre a disponibilidade dos recursos.

O licenciamento ambiental agradou a deputada estadual Maria Lúcia Prandi (PT), que encaminhou emenda à Assembléia Legislativa solicitando a verba para o túnel. “A obra garantirá a ampliação da malha viária regional, especialmente na ligação com São Vicente (...). É um grande projeto, que mexe com a vida de muitas pessoas”, disse Pradi, complementando que é preciso fomentar discussões para viabilizar o projeto “com o mínimo de impacto social”.