Obama sabia que Merkel era espionada, informa jornal alemão

O governo do país expressou insatisfação em relação à possibilidade de os EUA estarem grampeando as comunicações da chanceler

Comentar
Compartilhar
28 OUT 201312h47

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sabia que o telefone celular da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, estava sendo monitorado. De acordo com a informação publicada pelo jornal alemão Bild am Sonntag, o chefe da Agência Nacional de Segurança (NSA) norte-americano, Keith Alexander, informou Obama sobre a interceptação dos telefonemas de Merkel em 2010 e o presidente não barrou a operação. Segundo o jornal, a NSA monitorou não só o celular da chanceler, mas também o aparelho usado por ela nas comunicações oficiais.

Na semana passada, quando surgiu a primeira denúncia de espionagem na Alemanha, o governo do país expressou insatisfação em relação à possibilidade de os Estados Unidos estarem grampeando as comunicações de Merkel e cobrou explicações. Barack Obama negou que a chanceler tenha sido monitorada. O chefe de governo da França, François Hollande, também cobrou explicações do governo norte-americano depois que a imprensa do país divulgou informações de que teriam sido interceptadas mais de 70 milhões de comunicações de franceses entre o final do ano passado e o início deste ano.

Em reunião em Bruxelas, na Bélgica, na semana passada, os governos francês e alemão chegaram a informar que buscarão um entendimento sobre os casos de espionagem dos Estados Unidos até o final do ano. Na sexta-feira (25), foram divulgadas informações de que a Espanha também estaria sendo monitorada pelos Estados Unidos. O embaixador norte-americano no país, James Costos, foi convocado a prestar esclarecimentos.Os representantes do país na Alemanha e na França também foram convocados.

De acordo com o jornal alemão Bild am Sonntag, Barack Obama sabia que o telefone de Angela Merkel, estava sendo monitorado (Foto: Associated Press)