Número de mortos na Síria ultrapassa 40 mil, diz grupo opositor

Segundo Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, pelo menos 28 mil pessoas eram civis

Comentar
Compartilhar
23 NOV 201215h31

 

O Observatório Sírio pelos Direitos Humanos, grupo opositor sediado em Londres, informou nesta quinta-feira (22) que o número de mortos na Síria já ultrapassou os 40 mil. Segundo o grupo, que recebe números de funcionários da saúde, redes de ativistas e outras fontes na Síria, foram mortas 40.089 pessoas desde o começo da revolta contra o governo do presidente Basshar Assad, em março de 2011.
 
Entre os mortos, ao menos 28 mil eram civis. "Pelo menos 28.026 civis, 1.379 desertores, 10.150 soldados e 574 pessoas não identificadas foram mortas na Síria nos últimos 20 meses", disse Rami Abdel Rahman, diretor do Observatório Sírio, à agência France Presse (AFP).
 
O grupo inclui rebeldes que pegaram em armas no grupo de civis. Já soldados que desertaram das Forças Armadas e aderiram à revolução são contados como desertores.
 

Colunas

Contraponto