X

Cotidiano

Número de interrupções de energia causadas por pipas é recorde em 2022

Nas cidades atendidas pela CPFL Piratininga, os casos cresceram 4,72% na comparação com 2020 e diminuíram 3,9% em relação a 2021

Da Reportagem

Publicado em 31/01/2023 às 17:50

Atualizado em 31/01/2023 às 18:06

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

É importante não tentar resgatar uma pipa enroscada na rede elétrica / Divulgação

Santos, 24 de janeiro de 2023. Com o relaxamento das medidas restritivas mais severas, em função da pandemia, e a retomada das atividades, cresceu não só o número de crianças e adolescentes brincando nas ruas, mas o de ocorrências causadas por pipas na rede elétrica. Um levantamento realizado pela CPFL Energia em suas quatro distribuidoras (CPFL Paulista, CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz e RGE) aponta que 2022 apresentou número recorde de ocorrências.

Em 2020, primeiro ano de pandemia e com menor número de pessoas nas ruas, a brincadeira foi responsável por 8.133 ocorrências. Em 2021, quando ainda se falava em isolamento social, as ocorrências foram responsáveis por 8.654 casos. No último ano, em 2022, os casos cresceram 14% em relação ao primeiro, chegando a 9.298. 

Região de Santos.

Em Santos e outras quatro cidades da região, o estudo apontou 1.132 ocorrências em 2022 e São Vicente lidera a lista das 5 com mais casos de ocorrências por pipas (463 casos), seguida por Praia Grande (245) e Guarujá (192).

Confira as 5 cidades com mais casos de pipas na rede elétrica na região de Santos:

Cidades com incidentes na rede elétrica

"Todos os anos, por meio da campanha Guardião da Vida, realizamos ações de conscientização, incluindo atividades em escolas, onde conseguimos falar diretamente com as crianças. Levamos informação e alertas sérios, pois, além de interromper a energia – podendo atingir hospitais e comércios – oferece risco à vida de quem tentar retirar a pipa dos fios", afirma Marcos Victor Lopes, gerente de Saúde e Segurança Trabalho do Grupo CPFL.

Os desligamentos e os acidentes causados pelas pipas podem ser evitados com alguns cuidados simples, indicados pela campanha Guardião da Vida. É importante escolher um local longe da fiação elétrica, como campos abertos e parques, fugindo do entorno de rodovias ou das avenidas de intenso movimento, onde também podem acontecer atropelamentos. 

É importante, também, não tentar resgatar uma pipa enroscada na rede elétrica e em subestações, pois além de provocar desligamentos no fornecimento de energia pode causar acidentes, com vítimas fatais. 

Além disso, vale destacar que no Estado de São Paulo é crime utilizar cerol ou a chamada "linha chilena", de acordo com a lei estadual nº 12.192, de 2006. Por conduzirem eletricidade, em contato com a rede elétrica, aumentam o risco de choques e descargas elétricas, além de oferecerem o risco de rompimento de cabos da rede e provocar curto-circuitos.

Confira oito dicas básicas da CPFL para uma brincadeira mais segura:

  1. Empine pipas longe de rede elétrica, em locais onde não exista nenhum tipo de cabo de energia;
  2. Dê preferência a espaços abertos como praças, parques e campos de futebol para usar o brinquedo;
  3. Evite também soltar pipas em canteiros centrais de ruas, avenidas ou rodovias, locais onde existe fluxo de veículos;
  4. Nunca use cerol ou a linha "chilena", eles são proibidos por lei no Estado de São Paulo (Lei Estadual - Nº 12.192, de 2006); 
  5. Evite as pipas com "rabiolas", pois elas enroscam nos fios elétricos, desligando o sistema, podendo provocar choques, muitas vezes fatais;
  6. Não utilizar papel alumínio na confecção da pipa, pois é perigoso, este material é condutor e pode provocar curtos-circuitos;
  7. Caso a pipa enrosque nos fios, não tente soltá-la, o melhor é desistir do brinquedo; Vale reforçar para nunca tentar resgatar ou remover uma pipa de fios ou em subestações e NUNCA utilize bambus para tentar isso. Não solte pipas em dias de chuva, com incidência de descargas atmosféricas (raios). Ela funciona como para-raios, conduzindo energia;
  8. Não se deve subir nas lajes das casas para empinar a pipa. Nesse caso, além de se aproximar da rede elétrica, qualquer distração pode causar uma queda.
     

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Suspeitos de lavagem de dinheiro para o PCC são presos em Praia Grande

Segundo investigações, o trio comandava um esquema de fraudes para lavar dinheiro do tráfico de drogas, utilizando imóveis e contas em bancos digitais

Esportes

O futebol continua! Veja os campeonatos que não terão paralisação

Times gaúchos estão envolvidos nos principais torneio do futebol brasil

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter