Número de desabrigados começa a cair no RS, mas ainda passa de 8 mil

As alterações não estão mais relacionadas à chuva, que se tornou fraca ao longo do dia, mas ao volume de água que vai descendo pelo curso do Rio Uruguai

Comentar
Compartilhar
30 JUN 201419h51

As águas de diversos rios do noroeste do Rio Grande do Sul seguiram baixando, permitindo que o número de desabrigados pelas enchentes caísse dos 11.501 da tarde de domingo para 8.169 no início da noite desta segunda-feira, 30. Os levantamentos da Defesa Civil mostraram oscilações durante o dia. O total chegou a 7.665 no final da manhã, mas voltou a crescer durante a tarde.

As alterações não estão mais relacionadas à chuva, que se tornou fraca ao longo do dia, mas ao volume de água que vai descendo pelo curso do Rio Uruguai, divisa do norte e noroeste do Rio Grande do Sul com o oeste de Santa Catarina e fronteira do Brasil com a Argentina no oeste do Estado. Enquanto baixa e permite que os moradores comecem a voltar para suas casas em áreas próximas ao curso superior, a inundação faz o rio transbordar nas zonas mais baixas, em direção à foz, na Bacia do Prata.

Em Iraí, uma das cidades mais prejudicadas pela cheia, a água recuou. A ponte para Palmitos, em Santa Catarina, foi reaberta em meia pista. Em São Borja, onde a chuva da semana passada não foi tão intensa, a água chegou pelo rio e fez dezenas de famílias de três bairros deixarem suas casas.

Das pessoas que saíram de suas casas, 3.070 tiveram de se alojar em abrigos como centros comunitários, ginásios de esportes e salões de baile. Outras 5.099 se hospedaram em casas de parentes e amigos. Equipes de busca procuram por um homem desaparecido na sexta-feira em Jacutinga, no noroeste do Estado, e temem que ele tenha sido levado pela enchente.

Os municípios de Alpestre, Cristal do Sul, Chiapetta, Iraí, Vicente Dutra, Barão do Cotegipe, Erval Grande, Porto Lucena e Pinheirinho do Vale solicitaram a homologação de decreto de situação de emergência à Defesa Civil do Rio Grande do Sul, enquanto Caiçara, Cerro Grande, Crissiumal, Derrubadas, Getúlio Vargas e Tiradentes do Sul preencheram o Formulário de Informação de Desastre no sistema do governo federal.

Previsão

A chuva dá lugar a dias parcialmente nublados, mas frios, nesta terça-feira e quarta-feira. A previsão do 8º Distrito de Meteorologia indica possibilidade de geada nos dois dias. A temperatura varia entre 2 graus e 16 graus nesta terça-feira e entre zero grau e 20 graus nesta quarta-feira, quando começa a subir de novo. Na quinta-feira há perspectiva da volta da chuva em áreas isoladas e na sexta-feira a previsão é de tempo nublado com pancadas de chuva e trovoadas em todo o Estado.