Número de casos de dengue cresce 163% na capital paulista

Do início de janeiro até 24 de fevereiro, a cidade somou 563 casos da doença, contra 214 no ano passado

Comentar
Compartilhar
26 FEV 201517h55

Seguindo tendência de alta, o número de casos de dengue registrados na capital paulista nas seis primeiras semanas epidemiológicas cresceu 163% em relação ao mesmo período do ano passado, mostra balanço divulgado nesta quinta-feira pela Secretaria Municipal da Saúde.

Do início de janeiro até 24 de fevereiro, a cidade somou 563 casos da doença, contra 214 no ano passado. O secretário adjunto da Saúde, Paulo Puccini, afirma que as altas temperaturas e o armazenamento de água sem proteção são os principais fatores para o aumento de pacientes infectados.

"Além disso, os bairros com maior incidência neste ano ficam próximos a rodovias, o que também colabora para a alta da doença", disse ele, referindo-se a distritos da zona norte vizinhos às rodovias Fernão Dias, Anhanguera e Bandeirantes, que ligam cidades do interior com alta incidência da doença à capital.

Os dados da secretaria mostram que metade dos casos confirmados até agora estão concentrados em cinco bairros da zona norte campeões de registros. Limão, Jaraguá, Brasilândia, Casa Verde e Pirituba somam 264 casos. A Prefeitura investiga a morte de uma idosa da Brasilândia com suspeita de dengue. Caso os exames confirmem a hipótese, será o primeiro caso de óbito por complicações da doença no ano. Em 2014, 14 pessoas morreram na capital vítimas da dengue.

O número de casos de dengue cresceu 163% na capital paulista (Foto: Agência Brail)