Nível do Sistema Cantareira se mantém estável neste sábado em 19,7%

Para recuperar o nível positivo, ou seja, sem a necessidade de utilizar o volume morto, os reservatórios ainda precisam de 93,6 bilhões de litros de água

Comentar
Compartilhar
16 MAI 201514h16

O nível do Sistema Cantareira alcançou hoje (16) 193,9 bilhões de litros de água armazenados, o que representa 19,7% do volume útil, registrando uma queda de 0,1 ponto percentual em relação a ontem (15), e 15,3% da quantidade total, que soma a reserva técnica – chamado volume morto – ao volume útil.

Para recuperar o nível positivo, ou seja, sem a necessidade de utilizar o volume morto, os reservatórios ainda precisam de 93,6 bilhões de litros de água. Até hoje, o manancial recebeu 45,4% da média de chuva para o mês.

Ontem, o bombeamento das reservas técnicas do Sistema Cantareira completou um ano. Na época, ele era o manancial responsável pelo abastecimento de toda a região metropolitana de São Paulo.

O nível do Sistema Cantareira alcançou hoje (16) 193,9 bilhões de litros de água armazenados (Foto: Vagner Campos/A2 Fotografia)

Antes da atual crise hídrica no estado, o Cantareira garantia água para cerca de 9 milhões de pessoas da Grande São Paulo. A estiagem e a perda acelerada de água nos reservatórios obrigou a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) a retirar água de outros mananciais.

Hoje, o sistema abastece aproximadamente 5,4 milhões de pessoas, sendo ultrapassada pelo Sistema Guarapiranga, que atualmente fornece água para 5,8 milhões de consumidores.

O Sistema Guarapiranga conta hoje com 82,7% de seu volume armazenado. O Alto Tietê tem 23,3%; o Alto Cotia, 68,4%; o Rio Grande, 96,6% e o Rio Claro, 55,9%.