Nem tudo é festa para quem mora na “praia”

Moradores se queixam das filas nos supermercados, na balsa, do trânsito congestionado, mas também encontram formas de driblar o “sufoco”

Comentar
Compartilhar
19 JAN 201321h03

Festas de final de ano, férias, sol e calor e uma boa esticada até as cidades praianas. Durante a temporada de verão, o volume de pessoas circulando na Baixada Santista triplica, com grande concentração na semana do Natal e, principalmente, do Ano Novo.

Enquanto o comércio e a rede hoteleira comemoram os lucros, moradores das cidades da Região se queixam. E olha que vem mais gente. A Ecovias, concessionária do Sistema Anchieta Imigrantes (SAI), estima que entre 480 mil a 680 mil veículos desçam a serra para passar o Ano Novo na Baixada, a partir do dia 30.

Junto com o mar de gente que desce para o litoral, vêm as filas para tudo. Tem fila para comprar pão, fila demorada no caixa rápido do hipermercado, fila no mercadinho do bairro, fila na travessia de balsas, trânsito congestionado na orla e nas ruas dos bairros. Mas, nem todo mundo sofre.

A secretária Keila dos Santos Silva, moradora da Encruzilhada, afirmou que o movimento intenso de pessoas já começou. Ela deixou para comprar os presentes de Natal na última hora e enfrentou um verdadeiro sufoco no Gonzaga. “Tinha muita gente no Gonzaga no dia 24”.

Mas, Keila não pretende enfrentar a multidão novamente e garante que não irá ao supermercado no dia 31 de dezembro, que segundo ela, é um transtorno. “Já fiz as compras (da ceia) na semana passada no supermercado para fugir do movimento no dia 31”, afirmou Keila que deverá passar a virada do ano mais descansada. Keila disse ainda que já sente o trânsito de Santos mais carregado desde a semana do Natal.

A doméstica Maria da Luz, moradora do Jardim Rio Branco (Área Continental de São Vicente), está procurando evitar lugares com grande volume de consumidores como os dois hipermercados existentes na Região. “Em todos os supermercados está tendo muitas filas, principalmente no Extra e no Carrefour.

Então, eu prefiro ir aos supermercados pequenos”, afirmou. Dona Maria da Luz também disse que evita ir aos mercados às quartas-feiras, dia de ofertas nas feirinhas e no preço da carne. “Essa época do ano chega a ser um transtorno ir aos supermercados”, afirmou.

Sufoco também na fila da balsa. Na travessia Santos-Guarujá, o advogado Paulo César Curi precisa usar de toda a sua paciência. Morador de Guarujá, ele disse que atravessa para Santos três vezes por semana.

“A gente que mora e trabalha em Guarujá e vem pegar encomendas aqui em Santos tem dificuldade para poder fazer a travessia. Tenho levado em torno de 40 minutos a uma hora para fazer a travessia, nesta época. Do Natal para cá está muito complicado para quem mora aqui e também pro turista que vem pra cá”, reclamou Paulo César.

Mas, a Companhia de Engenharia de Tráfego de Santos (CET-Santos) e a Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) estão trabalhando para amenizar o impacto do volume de tráfego.

CET-Santos

Desde o dia 18 deste mês a CET-Santos realiza a Operação Verão Trânsito Seguro 2010/11. Para garantir melhor fluidez no trânsito da Cidade ao longo do verão, 105 operadores de tráfego atuarão em regiões de grande circulação de pedestres, como Gonzaga, Centro, Boqueirão e Aparecida. As avenidas Martins Fontes e Nossa Senhora de Fátima -- vias de acesso ao Município -- contam com rotas específicas de monitoramento.

Desde o dia 24 de dezembro, o corredor de ônibus da Avenida Ana Costa está liberado para estacionamento e circulação de veículos. A faixa exclusiva volta a funcionar em 10 de janeiro.

Travessia de balsas

Na fila da balsa Santos/Guarujá, a CET-Santos monitora o trecho da Av. Saldanha da Gama (Ponta da Praia) até o ferry boat, e quando necessário implementa bloqueios na orla, deixando o tráfego livre para a fila da balsa.

A Dersa estima que mais de 138 mil veículos devem utilizar as travessias de balsas no feriado de Ano Novo. Cerca de 100 mil veículos só na travessia Santos/Guarujá, que vai operar com sete embarcações.

O usuário também pode programar sua travessia pelo Serviço de Hora Marcada via internet pelo endereço http://www.sigero.com.br/HMCliente/App_Travessia/webHoramarcada.aspx. Mais informações sobre as travessias pelo 0800 77 33 711.

Guarujá

A Prefeitura de Guarujá ampliou a ronda noturna e concentrou agentes de trânsito nas principais vias de acesso e saída da Cidade, como as avenidas Dom Pedro, Tancredo Neves e Puglisi. Para a Operação Verão, o Município disponibiliza todo o efetivo de 309 guardas civis municipais e 19 agentes da Diretoria de Trânsito e Transportes (Dutra).

A Prefeitura pede aos turistas que evitem a Avenida Tancredo Neves, no bairro Cachoeira, devido a obras e sigam para a Enseada e utilizem o túnel Juscelino Kubitschek para acesso à Cidade. Com isso, a Prefeitura pretende ainda desafogar o trânsito em Pitangueiras, região central do Município.