X
Cotidiano

Na Praia do Góes, lixo e natureza contrastam

Procurada pela tranquilidade das águas, praia sofre com descarte irregular de resíduos

Procurada pela tranquilidade das águas, praia sofre com descarte irregular de resíduos / Rodrigo Montaldi/DL

A tarde ensolarada da Quarta-Feira de Cinzas foi um convite para as dezenas de pessoas que decidiram aproveitar as últimas horas de folga na Praia do Góes, em Guarujá. A 20 minutos de barco da Ponta da Praia, em Santos, o local chama atenção dos banhistas pela tranquilidade. No entanto, o excesso de lixo que chega aquela região pela maré – ou levado por turistas – torna o cenário menos ­convidativo. 

“É a segunda vez que a gente vem aqui. Vim de novo porque é tranquilo e não tem o tumulto comum em outras praias. Percebemos que tem mais lixo. As pessoas tinham que ter consciência em não descartar lixo, em recolher o seu próprio lixo”, disse Sergio do Santos, que estava na praia com a esposa e duas crianças. 

Os resíduos se espalham pela areia e no caminho entre o atracadouro das barcas e a praia. São tampinhas, sacos plásticos, garrafas e embalagens. A Reportagem conversa com uma comerciante local, que também reclama do ­excesso de lixo.

“A praia está muito suja seja porque os turistas jogam e também trazido pela maré. A barca que recolhe o lixo dos moradores passa segunda, quarta e sexta. Tem uma pessoa contratada para fazer a limpeza, mas só limpa a beirada. O Góes é muito procurado por causa do sossego, da paz e da água calma. O movimento no carnaval foi bom, mas não foi o esperado”, afirmou ­Fernanda de Souza. 

O aposentado Davi Lopes frequenta a Praia do Góes há 30 anos e observou mudanças no local. “Mudou muito isso aqui. Antes, quando tinha ressaca, as ondas não vinham tão violentas aqui. Agora explodem.

Tem visitante que não recolhe o lixo, mas a maior parte vem trazido pela maré. O lixo vem da maré”, afirmou. 

A Praia do Góes tem aproximadamente 450 moradores. O único acesso ao local é por meio de barca, que saia a cada meia hora da Ponte Edgard Perdigão, na Ponta da Praia, em Santos. Três embarcações, que acomodam 25 pessoas cada, se revezam nas viagens de ida e volta. A passagem tem o valor de R$ 2,90.

Resposta

Procurada, a Prefeitura de Guarujá informou que a Praia do Góes recebe o serviço de coleta de lixo duas vezes por semana na baixa temporada e que a retirada é feita por meio de um barco contratado pela Administração com o auxílio de três ­funcionários.

A Prefeitura informou ainda que existem equipes de fiscalização e da Guarda Ambiental que atuam naquela praia e nas áreas de preservação da região. Ainda de acordo com a Administração Municipal, a Secretaria de Meio Ambiente vem conversando com a Colônia de Pescadores e a Associação de Moradores da Praia do Góes para realizar o trabalho de conscientização de turistas e das famílias que moram por lá com relação ao descarte de lixo incorreto que acaba poluindo a beira da praia.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Brasil

MP muda tabela do preço do frete rodoviário de carga

Tabela foi elaborada em 2018, após a greve dos caminhoneiros

CÂMARA DE SP

Com aumento de crimes, vereador insiste em fim do PIX em São Paulo

Após aumento de 228% de crimes contra o PIX, Marcelo Messias (MDB) voltar a falar da importância de projeto que pede o fim da ferramenta na Capital

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software