Mulheres Negras participam de 'faixaço' para lembrar o Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha

A ação, organizada pela Marcha das Mulheres Negras de São Paulo, está programada para várias cidade

Comentar
Compartilhar
25 JUL 2021Por Da Reportagem08h01
A data lembra o Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha e o Dia Nacional Tereza de BenguelaA data lembra o Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha e o Dia Nacional Tereza de BenguelaFoto: Divulgação

Neste domingo (25), acontece a 6ª edição da Marcha das Mulheres Negras de São Paulo. Em Santos, mulheres de diversos coletivos aderiram à agenda. A data lembra o Dia da Mulher Negra Latinoamericana e Caribenha e o Dia Nacional Tereza de Benguela. O objetivo é reafirmar a luta contra o racismo, o machismo e a violência.

Celebrado no dia 25 de julho, o dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha surgiu para dar visibilidade à luta das mulheres negras contra a opressão de gênero, a exploração e o racismo. Foi instituído em 1992 durante o 1º encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas. No Brasil, a data homenageia a líder quilombola Tereza de Benguela, que viveu no Mato Grosso do Sul. Foi graças à sua liderança que o Quilombo Quariterê resistiu e sobreviveu à escravidão por duas décadas até 1770.  Aprovado em 2014, celebra as lutas e das conquistas de mulheres negras e questiona reflexões sobre de como estruturas sociais e políticas que prejudicam a vivência das mulheres negras.

Confira a programação: 

• 11 horas: Faixaço em Santos
• 16 horas: Abertura com o axé das Mães de Santo da MMNSP
• 16h30: Marchinha com programação para os erês
• 17 horas: Salve das quebradas e faixaços 
• 17h30: Manifesto da Marcha das mulheres negras de São Paulo 2021
• 18 horas:  Debate “Nem fome, nem tiro, nem Covid: Parem de nos matar!” Fora Bolsonaro! Impeachment já! Contra o racismo e o genocídio! Mulheres negras por vacina, moradia, comida, emprego e demarcação das terras quilombolas e indígenas! 
• 19h30: Ao Vivo - Projeção na Igreja do Rosário dos Homens Pretos da Penha 
• 19h40: exibição do documentário da Marcha das mulheres negras de São Paulo 
• 20 horas: Encerramento artístico: Samba mulheres negras em marcha e MC Luana Hansen Sobre a Marcha das Mulheres Negras de São Paulo