Mulher tenta dar tiro no marido, erra e mata amiga

A estudante de pedagogia Andressa Silva Gouvêa de Carvalho, 22 anos, morreu com um tiro no tórax. A atiradora fugiu

Comentar
Compartilhar
30 OUT 2017Por Folhapress10h51

Uma mulher tentou atirar no marido e acabou matando a amiga, na noite deste sábado (28), em Mongaguá, segundo a polícia. A estudante de pedagogia Andressa Silva Gouvêa de Carvalho, 22 anos, morreu com um tiro no tórax. A atiradora fugiu.

Segundo a Polícia Civil, um grupo de amigos de Diadema (ABC) tinha alugado uma casa de veraneio na cidade do litoral sul para passar o fim de semana. Andressa, o casal e mais cinco pessoas estavam hospedadas no local.

De acordo com a investigação, todos estavam próximos à piscina da casa, por volta das 21h30, quando o casal, ambos com 38 anos de idade, começou a discutir.

A polícia diz que a mulher sacou um revólver calibre 38 e atirou na direção do companheiro, que não foi atingido -uma bala, porém, acertou o tórax de Andressa.

Quando a PM chegou ao local, a suspeita já tinha fugido a pé. A arma do crime não foi localizada pela polícia.

A universitária foi socorrida e encaminhada a um pronto-socorro da região, mas morreu no hospital. O homem que participou da briga prestou depoimento à Polícia Civil e foi liberado.

O caso foi registrado como homicídio simples na delegacia de Mongaguá.Felicidade Andressa era filha única, estava no último ano de pedagogia na FAD (Faculdade de Diadema) e parecia feliz, segundo a estudante Shirley Giovanna Vital Miranda, 18 anos, que diz ter sido uma de suas melhores amigas.

"Ela era uma menina muito sorridente, alegre e bastante feliz. Uma amiga para todas as horas. Eu a amava muito. Farei de tudo para que o caso dela não seja mais um", afirma a jovem.

Shirley conta que Andressa estava vivendo um momento feliz em sua vida. "Éramos confidentes, ela estava cheia de planos. Ela não tinha filhos, mais era um desejo no futuro. Ela adorava crianças e queria ser professora."

Segundo Shirley, Andressa será velada em Diadema, onde morava, e enterrada na Bahia, onde residem parentes da mãe dela.