Mudanças no transporte coletivo são aprovadas em Santos

Além de apresentar mudanças, prefeito garantiu que o valor das passagens ficará congelado até abril.

Comentar
Compartilhar
24 JAN 201312h48

As mudanças no transporte coletivo, anunciadas ontem pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, criaram polêmica na Cidade. A alteração mais comentada foi o fim da dupla função dos motoristas, que deixarão de exercer cumulativamente o trabalho dos cobradores.

A medida foi apoiada pelos usuários com algumas ressalvas. “Não utilizo sempre, mas acho bom. Mas e os turistas? Vai precisar de muita divulgação e muita informação para quem não é da Cidade”, comenta o fiscal de obras, Cid Antônio.

A cabelereira Vânia Maria Lima também aprova. “É uma boa ideia, os motoristas ficam em uma situação desconfortável e perigosa trabalhando em duas funções”, conta.

Para os motoristas, a medida vai melhorar o trabalho. “Vai melhorar 100%. Com esta medida se evitará assaltos e nós motoristas poderemos prestar mais atenção no percurso. Dirigir e cobrar é muito estressante”, comemorou o motorista Cícero Dionízio, que há 21 anos trabalha no transporte municipal.

Aprovado - Entre as alterações, está o fim da venda de bilhetes nos coletivos e da dupla função de motoristas, que atualmente dirigem e cobram a passagem. (Foto: Matheus Tagé/ DL)

Na manhã desta quarta-feira, por volta das 6 horas, Paulo Alexandre esteve na Praça Jerônimo La Terza, no Rádio Clube, e conversou com motoristas e passageiros sobre as novas medidas. Em seguida, foi de ônibus até o Terminal de Passageiros, no Valongo.

As mudanças, que só vão valer a partir de 23 de abril, fazem parte do Plano de Melhorias do Transporte (PMT), que inclui cronograma com prazos para renovação da frota, instalação de ar-condicionado nos ônibus, piso baixo para facilitar o acesso nos coletivos e sistema sonoro para deficientes visuais.

Aumento

O prefeito informou que o reajuste da tarifa não está na pauta de negociação com a Viação Piracicabana, empresa concessionária do transporte municipal. “Não existe nenhuma possibilidade de discussão do aumento no valor da passagem sem que antes seja eliminada de uma vez a dupla função dos motoristas, com a apresentação do Plano de Melhorias do Transporte”, ressaltou o prefeito.

Chuveiro da praia recebe equipamento contra desperdício

A Prefeitura está ampliando o número de chuveiros com dispositivos para evitar o desperdício de água. O equipamento interrompe automaticamente o fluxo das 23 às 5 horas e operava em caráter experimental ao lado do Posto 3. Desde ontem também funciona no chuveiro da Fonte do Sapo, após instalação conjunta entre a Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) e Sabesp. Com o dispositivo são economizados, por módulo, cerca de 235 mil litros ao mês, o que representa redução de R$ 2.000,00 mensais.

A previsão é que os 47 conjuntos da orla contem com a tecnologia até o segundo semestre deste ano. O investimento do Município é de R$ 1.500,00 por módulo. “A economia de água com o equipamento representa preservação do meio ambiente e respeito ao erário público”, explica o gerente divisional da Sabesp, Sérgio Bekerman. De acordo com a chefe do Departamento de Administração Regional da Orla, Fabiana Ramos Garcia, as próximas instalações ocorrerão na praia do José Menino.

Por mês - 235 mil litros de água serão economizados. (Foto: Matheus Tagé/ DL)