Movimento de turistas e veranistas cresce 25% na Baixada Santista

Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares afirma que o calor trouxe os turistas para as cidades litorâneas

Comentar
Compartilhar
13 JAN 201321h04

O forte calor de dezembro e janeiro fez o movimento de turistas e veranistas crescer até 25% em toda a Baixada Santista. É o que afirma o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Baixada Santista e Vale do Ribeira (SinHoRes), José Lopez Rodriguez.

Segundo José Rodriguez, a rede hoteleira e gastronômica da Região Metropolitana vive o “melhor momento dos últimos três anos”. “Hoje os turistas estão voltando para os hotéis. Eles se cansaram dos transatlânticos”, afirma o presidente do SinHores referindo-se aos turistas das classes A e B, maior público consumidor visado pelo setor.

Rodriguez diz que a rede hoteleira neste verão tem registrado ocupação média de 75%. Só no feriado de Natal os hotéis registram até 30% a mais de hóspedes em relação ao Natal de 2010.

No Ano Novo, o setor comemorou ainda mais com ocupação média de 90%, principalmente em Guarujá e Santos. Para Rodriguez, os turistas de alto poder aquisitivo procuram a cidade de Santos por causa da infraestrutura e o calor impulsionou consideravelmente a ocupação hoteleira. De acordo com Rodriguez, a rede hoteleira de Santos oferece cerca de 3.500 leitos e Guarujá 9 mil leitos.

Praia Grande

Praia Grande, outro destino bastante procurado na temporada de verão, porém, por um público diferente — os veranistas — também registrou aumento de 20% na movimentação de restaurantes, comércio e serviços.

Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Praia Grande, Antonio Luiz de Souza, o Município oferece cerca de 10.500 leitos de hotéis, pousadas e colônias de férias, fora os leitos de cerca de outras 40 pousadas clandestinas. Nesta temporada, a ocupação chegou a 90%.

Além dos visitantes, o Município recebe cerca de 15 mil novos moradores a cada ano e a expectativa é de que atinja uma população de 330 mil habitantes até o final de 2012.

São Vicente

Em São Vicente, a temporada de verão rendeu ao comércio um crescimento de 12%. O presidente da Associação Comercial de São Vicente, Donizete Teixeira Tavares, relaciona o aumento das vendas de roupas, sapatos e nos restaurantes da Cidade ao movimento de turistas e veranistas, que também cresceu.

Ele afirma que os hotéis e pousadas do Município registraram ocupação média de 80% e que neste verão, São Vicente conta com dois novos hotéis. Ao todo, segundo ele, a Cidade oferece 4 mil leitos aos turistas.