Motoristas de ônibus anunciam paralisação na cidade de SP nesta 3ª

Segundo o sindicato, a paralisação atingirá todos os terminais e pontos finais. Haverá também paralisação do setor de manutenção, das 10 horas até às 13 horas

Comentar
Compartilhar
11 MAI 201518h46

Motoristas e cobradores de ônibus da cidade de São Paulo decidiram cruzar os braços nesta terça-feira, 12, por duas horas - das 10 da manhã até o meio-dia - em protesto contra a falta de acordo em relação ao pedido da categoria para o reajuste salarial, informou, nesta segunda-feira, 11, a assessoria de imprensa da presidência do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviário e Urbano de São Paulo.

Segundo o sindicato, a paralisação atingirá todos os terminais e pontos finais. Haverá também paralisação do setor de manutenção, das 10 horas até às 13 horas. A categoria pede um reajuste salarial de 7% mais a inflação, proposta rejeitada pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss), que ofereceu 7,21%, informou o sindicato.

Motoristas e cobradores de ônibus da cidade de São Paulo decidiram cruzar os braços nesta terça-feira, 12 (Foto: Milton Michida/GOVESP)

Desde a última quarta-feira, 6, alegou o sindicato, não houve nenhuma contraproposta por parte do SPUrbanuss, daí a decisão pela paralisação. Além do reajuste de 7% mais a inflação, a categoria pede aumento do ticket-refeição, dos atuais R$ 16,50 para R$ 22,00. A SPUrbanuss oferece R$ 17,69. Motoristas e cobradores questionam também o valor da Participação nos Lucros e Resultados, o PRL, oferecido, no valor de R$ 600,00, abaixo, segundo o sindicato, dos R$ 800,00 de 2014.