Mosquitos transgênicos são lançados contra a dengue em Piracicaba

O projeto, inédito, foi lançado na manhã desta segunda-feira, 2, e envolve uma parceria entre a prefeitura da cidade e a empresa Oxitec

Comentar
Compartilhar
02 MAR 201515h58

Mosquitos Aedes aegypti modificados geneticamente serão a nova arma contra a dengue em Piracicaba, no interior de São Paulo. O projeto, inédito, foi lançado na manhã desta segunda-feira, 2, e envolve uma parceria entre a prefeitura da cidade e a empresa Oxitec, que desenvolveu a linhagem transgênica, batizada de OX5134A.

Os machos geneticamente modificados são soltos em locais de alta infestação e, ao cruzarem com as fêmeas comuns, geram filhotes que morrem antes de atingir a idade reprodutiva. A nova técnica, aprovada pelos órgãos de regulamentação biológica, já foi testada com bons resultados em cidades da Bahia.

Em Piracicaba, o projeto piloto será desenvolvido no bairro Cecap, com maior incidência de dengue. Os primeiros exemplares serão soltos em abril, mas o trabalho de orientação dos moradores já começou. O projeto experimental vai custar R$ 150 mil à prefeitura, que gasta R$ 7 milhões por ano na prevenção da doença.

Mosquitos Aedes aegypti modificados geneticamente serão a nova arma contra a dengue (Foto: Agência Brasil)