Morte de criança no Piratininga mobiliza Ecovias

Máquinas, caminhões e operários foram para os bairros para realizar serviços essenciais

Comentar
Compartilhar
10 NOV 2017Por Da Reportagem11h00
Máquinas, caminhões e operários foram para os bairros para realizar serviços essenciaisFoto: Divulgação

A Ecovias iniciou, esta semana, um trabalho de recuperação de vias nos bairros da Alemoa, Jardim São Manoel e, principalmente Piratininga que, recentemente, foi palco de denúncia na Câmara de Santos, pelas mãos do vereador Chico Nogueira (PT), inconformado com a morte por atropelamento de um estudante de 12 anos.

Máquinas, caminhões e operários foram para os bairros para realizar serviços essenciais, como poda de árvores, troca de iluminação por lâmpadas de LED, retirada de entulho das ruas e calçadas. O abandono dos locais estava causando transtornos ao trânsito de veículos e pedestres, além de provocar entupimento de galerias de águas pluviais e problemas de saúde. A pedido do vereador, todas as lâmpadas queimadas também foram trocadas pelos operários da concessionária.

O acidente com o menino ocorreu em 19 de outubro último. Luis Gustavo Martins era aluno da Unidade Municipal de Ensino (UME) José da Costa e Silva Sobrinho. Nogueira condenou o governo municipal pelo abandono da Avenida Bandeirantes e o descaso com a segurança de crianças que, por falta de transporte escolar, se deslocam à pé ou em bicicleta, da Vila dos Criadores até o Jardim Piratininga, por um caminho totalmente desprotegido.

Em plenário, o vereador pediu sinalização de solo e aérea, agente de trânsito, iluminação, muretas de proteção, recuperação das calçadas e do leito carroçável para garantir a integridade da população. Ontem na UME, Chico Nogueira encontrou trabalhadores do Departamento de Estradas de Rodagem - DER recapeando a pista da Avenida Bandeirantes.

Prefeitura

Questionada na ocasião do manifesto do vereador, a Prefeitura de Santos informou exatamente que a área é administrada pelo DER e que aguarda recursos para ampliar o número de câmeras naquela região, dentro do bairro.

Sobre iluminação, afirma que todas as luminárias no bairro tiveram as lâmpadas substituídas, dentro do projeto de modernização e no trecho do acidente, a iluminação é de responsabilidade da Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL).

A Prefeitura ainda disse que as obras da policlínica do Piratininga serão retomadas e vai ser construída uma nova unidade escolar no bairro.